iFood vai usar drones para delivery no Brasil após permissão da Anac

·1 min de leitura
iFood ganha autorização da Anac para fazer entregas com drones no Brasil. Foto: Reprodução da internet.
iFood ganha autorização da Anac para fazer entregas com drones no Brasil. Foto: Reprodução da internet.
  • O iFood anunciou na sexta-feira (21) que a Anac deu aval para o uso de drones no serviço de delivery;

  • Segundo a companhia, o aval para o uso comercial diário de Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA) é inédito na América Latina;

  • De acordo com a empresa de delivery, o serviço com drones já foi testado em São Paulo e Sergipe.

O iFood divulgou na sexta-feira (21) que a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) permitiu o uso de drones para fazer entregas pelo Brasil. Contudo, mesmo com a aprovação, a companhia não informou quando o serviço será implementado.

De acordo com a empresa de delivery, a permissão para utilização diária comercial de Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA) é inédita na América Latina.

Leia também:

Cada veículo poderá conter cargas de até 2,5 quilos, circulando em um raio de 3 km. Porém, segundo o iFood, a operação está em período de teste e afirma que, como passos futuros, “serão analisados novos locais e a viabilidade de operação para investimento em outras regiões do país”.

A companhia ressalta outras regiões do Brasil porque o uso de drones para entregas já foi testado em estados como São Paulo, na capital, e Sergipe, nas cidades de Aracaju e Barra dos Coqueiros.

A empresa responsável por todos os voos realizados é a Speedbird, empresa que constrói aeronaves não tripuladas e desenvolve sistemas de navegação capazes de transportar e entregar pequenas encomendas.

Segundo Fernando Martins, head de logística e inovação do iFood, o implemento de RPAs permitirá uma mudança que agilizará entregas em diferentes contextos, assim como complementar o serviço dos entregadores.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos