Ibaneis pede desculpas, mas seu caso é de renúncia ou impeachment

O governador Ibaneis Rocha divulgou um vídeo em que pede "desculpas" pelos atos terroristas deste domingo em Brasília.

A polícia do Distrito Federal não tomou as medidas necessárias para impedir a invasão e a depredação das sedes dos Três Poderes.

Corpo mole: Governador e ministro da Defesa devem explicações por terrorismo em Brasília

Isso não é caso de desculpas. É caso de renúncia ou impeachment do governador. Sem prejuízo de uma possível investigação na área criminal.

Ibaneis é aliado de Jair Bolsonaro. Reeleito, entregou sua Secretaria de Segurança Pública a Anderson Torres, homem de confiança do ex-presidente.

Após o quebra-quebra, o presidente Lula decretou intervenção federal na área de segurança pública do DF. É pouco.

Ibaneis perdeu as condições políticas para permanecer no cargo. Por isso, seu pedido de desculpas deve ser lido como o que realmente é: um apelo para não ser afastado e responsabilizado pelos atos deste domingo.