Ibirapuera aberto 24 horas aos fins de semana

Aproximadamente 1/3 Do Parque Funcionará Na Noite De Sábado E Na Madrugada De Domingo

Parque pode ser visitado durante as madrugadas (Foto: Estadão Conteúdo) Usar a falta de tempo como desculpa para não se exercitar virou coisa do passado, pelo menos para os cidadãos que vivem próximo ao Parque do Ibirapuera, na zona sul de São Paulo. Isso porque o principal parque da cidade passou, no último fim de semana (28 e 29) a abrir suas portas ininterruptamente das 8h de sábado até as 18h de domingo. A iniciativa de manter os parques da cidade abertos aos fins de semana parte diretamente do prefeito Fernando Haddad, que tem por meta chegar à marca de 32 pontos da cidade abertos de sábado para domingo.

Leia também:
SP pede parques à Dersa para compensar Rodoanel Norte

O novo expediente conta com o apoio da Polícia Militar e da Guarda Civil Metropolitana para manter a ordem e a segurança dos frequentadores noturnos do parque.

O que funcionará à noite?

A princípio o interessado terá acesso à área do parque que contém:

Fachada MAM do Ibirapuera
O MAM

Fundado em 1948, o Museu de Arte Moderna - MAM já ultrapassa a incrível marca de 5 mil obras em sua coleção. O museu nasceu com o intuito de preservar e propagar tanto a arte moderna quanto a arte contemporânea brasileira. No museu de arte moderna é possível encontrar catálogos, livros, coleções de artistas famosos, visitar instalações ou até mesmo comprar artigos artísticos. Uma ótima escolha para quem deseja conhecer mais sobre a arte moderna brasileira.


A OCA

O Pavilhão Lucas Nogueira Garcez foi construído para comemorar o aniversario de 400 anos da cidade. Faz parte do complexo arquitetônico do parque do Ibirapuera e foi idealizado por Oscar Niemeyer e é mais conhecido entre os paulistas como OCA por sua construção fazer alusão aos abrigos indígenas. A OCA constantemente recebe instalações de artistas famosos e exposições internacionais.

O Museu do Afro Descendente

O Museu do Afro Descendente é uma luta da cidade de São Paulo em descobrir, recuperar e preservar a importância do afro descendente na formação do Brasil e do brasileiro. Possui mais de 12 mil títulos preservados em sua biblioteca e mais de 6 mil obras preservadas em seu acervo cultural. No museu do afro descendente é possível acompanhar a historia dos afros descendentes desde a época da colônia até os dias atuais e descobrir que o Brasil não seria o país que é sem a presença desse povo.

A Marquise

Estrutura coberta de formato irregular que faz a ligação entre os Museus MAM, Museu do Afro-descendente, a OCA e a praça de alimentação. Muito utilizada por jovens e adultos que encontram no seu piso liso um ótimo local para andar de skate, patins e até triciclos.

O que não funcionará de madrugada

Com exceção dos locais citados acima, o parque continuará restringindo o acesso às demais áreas do parque como forma de proteção ambiental e de segurança para a população. Portanto áreas como quadras, pista de corrida, acesso ao lago e Viveiro Manequinho Lopes só funcionarão em seus horários habituais. A prefeitura ainda afirmou que fechará a região conhecida como Autorama, local que, segundo denúncia dos vizinhos, constantemente é utilizado como local de prostituição.

O acesso

De início a prefeitura permitirá o acesso apenas de pedestres e ciclistas, que deverá se restringir ao portão 2 do parque. Carros e motocicletas ficam proibidos de acessar o parque na noite de sábado e na madrugada de domingo.

Informações

Endereço: O portão 2 do parque situa-se na Av. Pedro Álvares Cabral.

Horário: Aos finais de semana: das 8h de sábado até as 18h de domingo.

Contato: (11) 5574-5045.

Carregando...