IBM registra maior crescimento de receita anual em uma década

Logo da IBM

Por Chavi Mehta

(Reuters) - A IBM Corp divulgou nesta quarta-feira seu maior crescimento anual de receita em uma década e superou as expectativas de Wall Street para o quarto trimestre, à medida que mais empresas buscam otimizar suas operações e economizar custos em meio a uma crise econômica.

A empresa de software e consultoria de TI também estimou um crescimento anual da receita na casa de um dígito em termos de moeda constante, mais fraco do que os 12% relatados para 2022, mas em linha com as metas de médio prazo anunciadas em 2021.

Os analistas levantaram preocupações se a IBM seria capaz de cumprir isso, considerando o cenário macroeconômico turbulento.

A previsão de crescimento mais lento ocorre após um boom durante a pandemia, quando as empresas gastaram na digitalização de suas operações. Agora, o aumento dos custos dos empréstimos e os temores de recessão estão forçando as empresas a restringir os gastos.

Ainda assim, o vice-presidente financeiro da IBM, James Kavanaugh, disse à Reuters nesta quarta-feira que a empresa está vendo seu negócio de consultoria crescer em termos de gastos com nuvem. As assinaturas de acordos dobraram em 2022 para configurar serviços com parceiros como o AWS, da Amazon.com, e o Azure, da Microsoft, disse.

"Os clientes corporativos estão procurando como podem otimizar melhor seu portfólio de aplicativos e requisitos de consumo."

Os analistas também esperam que a digitalização e os contratos relacionados à nuvem permaneçam mais resilientes do que outros projetos de TI.

A receita anual da IBM cresceu 5,5%, para 60,53 bilhões dólares, graças à sua mudança para a chamada estratégia de "nuvem híbrida" -- na qual a empresa ajuda os clientes a configurar seus próprios centros de dados e usar recursos de computação alugados.

Sua receita de nuvem híbrida aumentou 2%, para 6,3 bilhões de dólares no trimestre relatado.

A empresa de 110 anos, que obtém mais da metade de sua receita fora dos Estados Unidos, disse que espera um impacto cambial neutro em seus negócios este ano, com a desvalorização do dólar norte-americano. Ela registrou um impacto cambial de mais de 1 bilhão de dólares durante o quarto trimestre.

A receita total ficou em 16,69 bilhões de dólares no trimestre encerrado em 31 de dezembro, em comparação com as estimativas dos analistas de 16,40 bilhões de dólares, segundo dados da Refinitiv.

O lucro líquido da IBM no quarto trimestre ficou em 2,9 bilhões de reais.

(Reportagem de Chavi Mehta em Bengaluru)