Ibovespa cai em dia de realização de lucros e zera ganho na semana

Por Paula Arend Laier
.

Por Paula Arend Laier

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa fechou em queda nesta sexta-feira, com a piora em Wall Street ditando movimento de realização de lucros, em meio à manutenção da cautela com potenciais reflexos do surto de um novo vírus na China, principalmente para a economia global.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,96%, a 118.376,36 pontos, após ter registrado 119.593,10 pontos no melhor momento da sessão, recorde intradia. O giro financeiro somou 19,6 bilhões de reais.

Na semana, o Ibovespa acumulou variação negativa de 0,01%.

A sexta-feira começou com um clima mais positivo nas bolsas globais, ainda refletindo declarações da Organização Mundial da Saúde na véspera, de que o surto de coronavírus surgido na China ainda não é uma emergência global, bem como medidas do governo chinês para combater a sua disseminação.

A confirmação de um segundo caso nos EUA, em uma mulher de Chicago, e a notícia de que pelo menos 63 possíveis casos estão sendo investigados, porém, minou o sentimento de investidores. Também a França declarou dois casos confirmados, ampliando o número de países em que o vírus já se espalhou.

Na visão de Christian Gattiker, chefe de pesquisa do banco Julius Baer, preocupações sobre a disseminação do coronavírus reduziram o apetite a risco.

O analista Jasper Lawler, chefe de pesquisa do London Capital Group, também chamou a atenção ao potencial impacto negativo das restrições de viagens e redução nas celebrações do Ano Novo Lunar na China no crescimento econômico chinês, que já vem desacelerando.

Em Nova York, o S&P 500 caiu 0,9%, maior queda diária desde 8 de outubro.

Na próxima semana, a temporada de resultados de empresas brasileiras começa a ocupar as atenções dos investidores, com os números da Cielo abrindo a safra das companhias do Ibovespa na segunda, após o fechamento do mercado.

Para a equipe da XP Investimentos, a temporada deve mostrar bons resultados, apesar da recuperação econômica ainda gradual, dada a evolução positiva de indicadores que impactam diretamente as empresas, como quadro ainda confortável para a inflação e cenário de juros baixos com Selic em 4,5% no final do trimestre.


DESTAQUES

- VALE ON fechou em baixa de 3,06%, com o setor de mineração e siderurgia como um todo figurando entre as maiores quedas do Ibovespa. CSN ON caiu 3,74%, USIMINAS PNA perdeu 2,61%. GERDAU PN, que subir após dados na véspera positivos sobre aços longos, virou e teve recuo de 2,21%.


- ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN ambas recuaram 0,75%, após fortes ganhos na véspera, com o setor de bancos do Ibovespa passando por ajuste.


- PETROBRAS PN e PETROBRAS ON fecharam em queda de 1,01% e 0,38%, respectivamente, contaminadas pela fraqueza dos preços do petróleo.


- GOL PN e AZUL PN recuaram 3,15% e 2,84%, respectivamente, em meio à alta do dólar e preocupações com possíveis efeitos relacionados ao coronavírus.


- BRASKEM PNA recuou 3,51%, após seis altas seguidas, período em que acumulou valorização de 16%. O JPMorgan cortou a recomendação da ação de neutra para underweight e o preço-alvo dos papéis de 32 para 29,50 reais.


- WEG ON fechou em alta de 4,49%, renovando cotação recorde e ampliando a alta para mais de 19,5% em 2020.


- AMBEV ON subiu 1,82%, após declaração do presidente Jair Bolsonaro descartando aumento da tributação sobre a cerveja e produtos com açúcar, além de reportagem do Valor Econômico de que a Coca-Cola e seus distribuidores entraram na Justiça para anular compra da Brasil Kirin pela Heineken.


- CIA HERING ON avançou 1,79%, leve recuperação após ter chegado a cair 15,7% na véspera, após dados de vendas decepcionarem e uma importante gestora divulgar que vendeu papéis da varejista de vestuário.


- OI ON desabou 10,28%, após a companhia divulgar que uma subsidiária indireta que detém participação no grupo angolano de telecomunicações Unitel vendeu essa fatia para a petrolífera Sonangol, também da Angola, por 1 bilhão de dólares. Os papéis vinham se valorizando desde mais cedo na semana por expectativas relacionadas a tal operação.


- MINERVA ON, que não está no Ibovespa, recuou 8,2%, após precificar oferta de ações a 13 reais por papel na véspera, um desconto de quase 9% em relação ao fechamento da quinta-feira. No setor de proteínas,