Ibovespa fecha em alta com NY e Vale, mas Petrobras domina holofotes

·1 minuto de leitura
Operador durante sessão da bolsa de valores de São Paulo

SÃO PAULO, (Reuters) - O Ibovespa fechou em alta nesta sexta-feira, apoiado pelo desempenho de Wall Street e forte valorização de mineração e siderurgia, mas o papel de protagonista ficou para a Petrobras, em meio a noticiário sobre os preços de combustíveis

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa fechou em alta de 0,76%, a 120.166,95 pontos, acumulando elevação de 4,43% na semana, de acordo com dados preliminares. Na máxima, chegou a superar 121 mil pontos.

O volume financeiro somava 29,6 bilhões de reais.

As ações da Petrobras tocaram as máximas do dia - de 30,09 reais para a PN e de 30,71 reais para a ON - no começo do pregão, com o presidente Jair Bolsonaro e o presidente da empresa afirmando que o governo não interfere na empresa.

Na véspera, os papéis chegaram a recuar mais de 2%, após Bolsonaro prometer anúncio sobre combustíveis nesta sexta-feira, que, conforme divulgado, se trata de projeto em estudo para mudar a cobrança do ICMS sobre os combustíveis.

A notícia publicada pela Reuters de que a Petrobras ampliou para um ano o prazo em que calcula a paridade internacional de preços dos combustíveis, contudo, minou as ações, com as PNs chegando a recuar 1,7%.

No fechamento, segundo dados preliminares, Petrobras PN subiu 0,73%, a 29,30 reais, e Petrobras ON avançou 1,3%, a 29,65 reais. Ainda no 'mural', o Bank of America elevou o preço-alvo das ações da companhia.

Em Wall Street, o S&P 500 fechou em alta de 0,4%, engatando o melhor desempenho semanal desde novembro, diante de progresso nas negociações para mais estímulos e sinais de estabilização do mercado de trabalho nos EUA.

(Edição de Aluísio Alves)