Ibovespa recua com política e exterior comedido no radar após semana positiva

·2 minuto de leitura
Bolsa de valores de São Paulo

SÃO PAULO (Reuters) - O Ibovespa recuava nesta segunda-feira, em meio a ajustes após uma semana de valorização, enquanto persistem preocupações com questões domésticas e o cenário externo mostrava um tom mais comedido nesta sessão.

Às 10:55, o Ibovespa caía 0,97%, a 119.506,5 pontos. O volume financeiro era de 3,67 bilhões de reais.

Na última sexta-feira, o Ibovespa fechou em alta, assegurando desempenho positivo de mais de 2% na semana, endossado principalmente por comentários do chair do Federal Reserve.

Em Wall St, o S&P 500 subia 0,2%, renovando máximas, ainda apoiado nas declarações do Fed na semana passada, que alimentaram otimismo sobre a recuperação esconômica e amenizaram temores de redução repentina de estímulos.

No Brasil, permanecem as preocupações com as tensões políticas, sem alívio na crise entre os poderes Executivo e Judiciário, bem como o desconforto com os riscos fiscais e a crise hídrica e seus potenciais reflexos na inflação.

Dados divulgados mais cedo mostraram que alta de 0,66% para o IGP-M em agosto. "Se não fosse a crise hídrica, o IGP-M apresentaria desaceleração mais forte", segundo o coordenador dos índices de preços da FGV, André Braz.

"Com um ambiente externo sem muita força neste início de semana e com o risco político no radar, acreditamos em uma sessão de viés negativo", afirmou a equipe da Guide Investimentos, em nota a clientes.

DESTAQUES

- ITAÚ UNIBANCO PN e BRADESCO PN recuavam 1,1% cada, em sessão majoritariamente negativa para ações de bancos do Ibovespa. BANCO INTER UNIT mostrava alguma resistência e subia 0,4%.

- PETROBRAS PN caía 0,35%, em sessão de fraqueza dos preços do petróleo no exterior. A companhia também disse que prepara resgate antecipado de Global Notes no valor de 1,3 bilhão de dólares.

- VALE ON cedia 0,2%, após uma semana de recuperação, em pregão sem um sinal único para o setor de mineração e siderurgia no Ibovespa, com USIMINAS PNA em alta de 0,8%.

- CYRELA ON mostrava declínio de 3,7%, em meio a ajustes, após avançar quase 15% na semana passada. O índice do setor imobiliário na B3 recuava 1,55%.

- FLEURY ON subia 0,25%, entre as poucas altas do Ibovespa. O grupo de medicina diagnóstica disse que iniciou estudos preliminares para avaliar uma potencial transação envolvendo a Alliar. ALLIAR ON avançava 3,5%.

(Por Paula Arend Laier)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos