Ibrahimovic é diplomático ao falar sobre polêmica envolvendo Djokovic

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ibrahimovic sempre mostrou admiração por Djokovic. Foto: liewig christian/Corbis via Getty Images
Ibrahimovic sempre mostrou admiração por Djokovic. Foto: liewig christian/Corbis via Getty Images

Quem conhece o veterano atacante sueco Zlatan Ibrahimovic sabe que ele não mede palavras e adora entrar em polêmicas. Mas dessa vez, ao falar sobre o caso de Novak Djokovic, que foi impedido de jogar o Aberto da Austrália por não se vacinar contra o coronavírus, ele preferiu fugir de confusão.

"Ser vacinado por motivos de saúde não é o mesmo que fazer isso para jogar um torneio de tênis. Todos devem ter sua opinião", disse Ibrahimovic.

Leia também:

A declaração foi dada ao jornal francês “Le Journal du Dimanche” como parte da promoção de seu livro "Adrenaline".

Questionado sobre a expulsão de Djokovic da Austrália por não cumprir as normas sanitárias do país por não estar vacinado contra a Covid-19, o atacante do Milan respondeu que "quem se vacina o faz porque acredita, porque acha que é eficaz contra a doença”.

"Cada um tem sua opinião, as pessoas não devem ser obrigadas a se vacinar só para poder ir trabalhar. Me vacinei porque acho que a vacina me protege, não para poder jogar futebol. São duas situações diferentes", completou Ibrahimovic.

Um dos países que mais sofreu no início da pandemia, a Itália tem um dos maiores percentuais de vacinados entre os jogadores profissionais. Praticamente todos os atletas da Serie A já tomaram as duas doses da vacina.

Ibrahimovic, que é conhecido por ter um relacionamento amigável com Djokovic e já foi aclamado pelo tenista como um 'campeão incrível', preferiu demonstrar que é a favor daqueles que pretendem se proteger, mas que também não condena aqueles que acham que não devem tomar o imunizante.

Além de ser impedido de disputar o primeiro grand slam do ano, Djokovic também foi deportado do país da Oceania.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos