Identificada 253ª vítima da tragédia de Brumadinho (MG)

FERNANDA CANOFRE
***ARQUIVO***BRUMADINHO, MG, BRASIL 08.02.2019 No décimo quinto dia de buscas por vítimas do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), bombeiros continuam os trabalhos incansavelmente. (Foto: Rodney Costa/Eleven/Folhapress)

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - A Polícia Civil de Minas Gerais confirmou nesta quarta-feira (13) a identificação de mais uma vítima do rompimento de uma barragem da Vale, em Brumadinho (MG), ocorrido em janeiro. Com isso, o número de mortos sobe para 253 --17 pessoas ainda são dadas como desaparecidas. Miraceibel Rosa, 38, era funcionário terceirizado da Vale e foi identificado por exame de DNA, segundo a polícia. Os restos dele foram localizados pelas equipes do Corpo de Bombeiros no dia 1º de novembro.   

Dois dias depois, no dia 3, as equipes localizaram crânio e tronco de outra vítima. Como não foi possível identificação por arcada dentária, os segmentos também aguardam análise por DNA.Desde o rompimento da barragem no Córrego do Feijão, no dia 25 de janeiro, os Bombeiros somam 293 dias de operação. Nesta quarta, os trabalhos seguem com 91 bombeiros em campo, em 20 frentes de trabalho.   

"As únicas hipóteses do encerramento dos trabalhos ou é a questão de inviabilidade técnica, se não for possível mais do ponto de vista de decomposição encontrarmos esses corpos, ou com a localização de todos os corpos, que é nosso objetivo", diz o tenente Pedro Aihara.  Ele diz que dar uma resposta as 17 famílias que ainda esperam a localização dos parentes é prioridade.   

"Essas respostas talvez sejam as respostas mais importantes, porque elas vivenciam essa angústia há quase 300 dias".