Ídolos do Vasco pedem mais informações sobre a possível SAF: “Futebol não é assim”

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Todos os ingressos colocados à venda foram comercializados pela torcida do Vasco da Gama. Foto: (Rafael Ribeiro / Vasco)
(Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)

Neste dia 30 de abril, os sócios do Vasco participarão de uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE), que tem como objetivo ratificar algumas alterações no estatuto do clube, aprovadas no dia 24 de março pelo Conselho Deliberativo. A principal ponto de alteração e mais polêmico é a inclusão da SAF.

A diretoria administrativa do Vasco tem um acordo para a venda de 70% do seu futebol para os americanos da 777 Partners, desde o dia 21 de fevereiro deste ano, por R$ 700 milhões. Porém, para que este seja concretizado, é necessário passar por algumas etapas, entre elas a inclusão da SAF no seu estatuto.

Até o momento, pouco se sabe do conteúdo da proposta dos americanos, já que o documento definitivo ainda não chegou ao Rio de Janeiro. A empresa de Miami ainda está terminando a due diligence (levantamento de dados do clube carioca) para enviar uma proposta vinculante, fato que deverá acontecer após o resultado da AGE deste sábado.

Enquanto o documento não chega, ídolos da história do Vasco pediram mais informações sobre o acordo com os americanos, que tirará do clube o comando do seu futebol. O Yahoo Esportes ouviu Mauro Galvão, Ricardo Rocha, Odvan e Valdir Bigode.

Confira o que disseram os ídolos do Vasco

MAURO GALVÃO

"Infelizmente, a gente não tem muitas informações sobre o que está acontecendo. A gente tem visto apenas o que sai na mídia. Na verdade, se a gente for ver, o Vasco ainda não tem em seu estatuto a condição de se tornar uma SAF. A direção pegou o clube na primeira divisão, botou na segunda e não conseguiu voltar. Então, a solução que eles acharam foi vender o clube. Isso qualquer um pode fazer, né? Quando você tem um planejamento e tem a certeza de que é melhor, junto com os conselheiros e sócios, se tornar uma SAF é uma coisa. Agora, estar em dificuldade e querer passar o clube adiante... Eu acho que é preciso ter calma nisso aí. Até mesmo para saber quem vai fazer isso. Quem vai comprar? Quem vai estar vendendo? Na verdade, o grande problema disso tudo, com ou sem SAF, são as pessoas que estão dentro do processo. Essas pessoas têm condições de fazer isso? Elas têm, por parte do clube, a condição de fazer isso? Eu acho que não. É muito difícil falar de uma coisa que começou agora. A gente não viu ainda muita coisa. É preciso ter cuidado. Não é a questão de saber se eu sou favorável ou não. É preciso saber quem são os personagens envolvidos nisso tudo. Depois que vendeu acabou, não tem mais o que fazer. Não tem como recuperar e a vaca foi para o brejo. Não tem devolução, não tem mais nada".

RICARDO ROCHA

"Uma SAF que não seja bem-feita acaba com um clube. Eu tenho um pouco de medo. O cara quando coloca dinheiro, ele quer retirar. O Vasco, dentro de uma condição ou não, vem vivendo com suas dívidas. Então, o cara não pode ser tão frio. Ele tem que pensar no torcedor. A torcida do Vasco é sensacional! Ela sempre mostra carinho quando o clube precisa e, inclusive, ajudou na construção do Centro de Treinamento. A SAF não pode ser uma coisa só profissional. Ela tem que pensar no coração do torcedor. É muito diferente de uma empresa. Futebol não é assim. Um exemplo é o Manchester United. Ele é uma empresa, mas não esqueceu do seu torcedor. Você não pode pensar só em números, não é assim que a banda toca. E o Brasil é diferente. Todo mundo está vendo a SAF como uma salvação. Eu acho que vai ajudar. Vamos dizer que o Vasco vai virar uma SAF e o clube deve cerca de R$ 800 milhões. Isso vai estourar hoje ou em 10 anos. Quem vai pagar isso? Quem tem que pagar isso é a empresa que vai comprar o futebol, não é o clube. Isso é uma SAF bem-feita. Essa é a minha dúvida, como foi no caso do Cruzeiro (...). A SAF é que tem que pagar porque ela precisa assumir o pacote completo. Precisa ter cuidado. Eu não sou contra, mas cada clube tem os seus detalhes, seus problemas. É preciso saber para onde será destinado o dinheiro que vai entrar. É para pagar as dívidas também? É preciso deixar isso claro para o torcedor. Vejo muito torcedor de clube desesperado achando que a SAF é a solução dos problemas".

VALDIR BIGODE

"Eu teria que ler o documento que será apresentado ao Vasco para emitir a minha opinião sobre o assunto. Só estou sabendo o que está sendo falado. Uma hora vejo coisas positivas e em outra coisas negativas. Essa SAF está vindo de onde? O dinheiro vai para onde? Sem saber disso tudo, eu não tenho como emitir a minha opinião. Se realmente foi algo bom para o Vasco, eu vou ser sempre favorável. Mas eu não sei como tudo está sendo feito para emitir a minha opinião".

ODVAN

“Eu não sou favorável porque o Vasco sempre viveu sem a SAF. É um clube da torcida. Os torcedores sempre ajudaram o Vasco. Porém, como a maioria dos clubes no Brasil está estudando essa questão para se transformar em uma empresa, espero que o melhor seja feito para o Vasco. O Vasco, realmente, é um clube muito complicado. Não conheço um clube que tenha tantos problemas em eleições como o Vasco. As eleições sempre param na justiça. E agora chegou a SAF. Será que vai dar certo? O Flamengo é um grande exemplo. Não é um clube empresa, mas conseguiram se reerguer e montar um grande time. É um clube bem administrado. Não adianta se transformar uma SAF se não tiver uma boa administração”.

Mesmo que a formação de uma SAF seja aprovada pelos sócios do Vasco, a diretoria administrativa ainda não poderá assinar um contrato com a 777 Partners. Ainda é preciso aprovar no Conselho Deliberativo a transferência de todos os ativos do futebol cruzmaltino para a empresa a ser constituída. Depois disso, em uma nova AGE, os sócios precisarão ratificar novamente o fato.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos