Idosa atacada por pitbull em Nilópolis é enterrada

(Foto: Getty Images)
(Foto: Getty Images)

Dona Joselina Cerqueira, de 81 anos, foi enterrada na manhã deste sábado no Cemitério Municipal de Nilópolis. Ela foi atacada na última sexta-feira por um pitbull de um vizinho, que não estava em casa. O portão estava aberto e o cachorro saiu para a rua, quando atacou a idosa, na frente de sua casa. Ela estava indo para a igreja, como costumava fazer às sextas.

A despedida contou com os filhos da de Dona Lina, como era conhecida. Ele deixa nove netos, quatro filhos e três bisnetos. Outros parentes e amigos também participaram da cerimônia na cidade da Baixada Fluminense.

"Hoje, eu perdi minha mãe. Digo que as pessoas que tem esses cachorros têm que ter cuidado. Se você não cuidar do animal, é como se você tivesse um leão em casa. Já imaginei ela ser roubada, atropelada, baleada, mas praticamente na porta de casa ser atacada por um cachorro, eu não imaginava isso", disse Romário Dionísio, um dos filhos de Dona Lina, em entrevista ao RJ1, da TV Globo.

O dono do cachorro, o motorista Alexandro da Silva Cardoso prestou depoimento na última sexta na delegacia, mas não soube explicar como o cachorro fugiu. Emocionado, ele pediu perdão à família da vítima e disse que o cachorro, que tem há três anos, ficava trancado no terceiro andar da casa.

O delegado do caso, José Moraes, acredita que houve negligência e que a responsabilidade primária é do dono no animal.

"Se ele não deixou o portão aberto, alguém deixou. Mas ele é o dono do cachorro", resumiu ele, também em entrevista ao telejornal.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos