Idosa celebra morte do marido após esfaqueá-lo: “Que apodreça no inferno”

·2 minuto de leitura
Penelope celebrou a morte do marido - Foto: Reprodução/Facebook
Penelope celebrou a morte do marido - Foto: Reprodução/Facebook
  • Penelope Jackson esfaqueou e matou o marido na noite de 13 de fevereiro

  • Ela celebrou ao saber sobre sua morte e admitiu ter sido a responsável pelo crime

  • A mulher afirmou que vinha sendo alvo de abusos de David desde 1998

Uma mulher de 66 anos celebrou a morte do próprio marido após esfaqueá-lo. Penelope Jackson desejou que David Jackson “apodreça no inferno” em bilhete escrito logo após o crime e lido em seu julgamento na última terça-feira, na Inglaterra.

A Corte de Bristol leu a nota encontrada pelos policiais no último dia 13 de fevereiro, quando ela tirou a vida de David na casa do casal.

Leia também:

“Para quem possa interessar, eu aturei muito abuso pelos últimos anos. Basta olharem meus registros. Mas ele (David) era um bom pai. Porém, a máscara caiu esta noite. Isso foi imperdoável. Eu aceito minha punição. Que ele apodreça no inferno”, escreveu.

De acordo com a polícia local, Penelope imediatamente admitiu ter sido ela a responsável por esfaquear David. E ao ser informada de que o marido havia morrido, já detida pelos agentes, a mulher mostrou-se aliviada: “Ah, que bom!”.

Mulher utilizou uma faca para matar o marido - Foto: Getty Images
Mulher utilizou uma faca para matar o marido - Foto: Getty Images

Na noite do crime, o marido conseguiu ligar para a Emergência e relatou ter sido esfaqueado pela esposa. Ele ainda conversava com a atendente quando Penelope o golpeou pela última vez.

Abusos teriam começado após suicídio de filho

Penelope e David eram casados há 24 anos. Segundo a mulher, o marido começou a mostrar um comportamento “extremamente agressivo” com ela após perder um filho do primeiro casamento, que suicidou-se em 1998.

A mulher afirmou que a última briga do casal, naquele 13 de fevereiro, aconteceu por causa de uma briga por comida enquanto conversavam pela internet com a filha da mulher, Isabelle, e seu marido.

Penelope relatou que foi dormir com uma faca sob o travesseiro por proteção, mas acordou determinada a cortar os pulsos e tirar a própria vida. Ao avisar o marido sobre o plano, teria ouvido de David: “Vá em frente, então”.

“Eu pensei: ‘Porque deveria ser eu? Tem de ser você’”, contou a mulher aos policiais em depoimento. Penelope, então, aproveitou a distração do marido para esfaqueá-lo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos