Idosa é presa acusada de trair forças do Exército da Ucrânia

Idosa foi presa foi entregar nomes de resistência da Ucrânia para os russos (Foto: Reprodução)
Idosa foi presa foi entregar nomes de resistência da Ucrânia para os russos (Foto: Reprodução)

Resumo da notícia

  • Idosa foi presa na Ucrânia, acusada de ter traído o país

  • Nadiya Antonova teria revelado nomes de soldados e outras forças de resistência na região de Kharkiv

  • Mulher fazia parte do conselho da cidade; nomes revelados foram alvos de tortura pelo exército russo

Uma idosa foi presa pelo exército da Ucrânia, acusada de traição. O caso foi revelado pelo jornal Britânico The Sun, que acompanhou a operação.

Nadiya Antonova é secretária do conselho local de uma cidade rural na região de Kharkiv. A senhora está sendo acusada de revelar os nomes de soldados e especialistas antiterrorismo, envolvidos na resistência local. As informações teriam sido repassadas aos russos.

A prisão de Nadiya aconteceu na última terça-feira (10), depois que a região foi retomada pelas forças ucranianas. Ela teria sido algemada e levada para um local desconhecido.

De acordo com o The Sun, a idosa também teria revelado identidades de caçadores e guardas florestais, com o objetivo de repassar informações sobre os campos, onde aconteceriam os confrontos entre russos e ucranianos.

O jornal britânico ainda revelou que, segundo a Promotoria da Ucrânia, os ucranianos que tiveram os nomes revelados por Nadiya foram torturados pelo exército da Rússia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos