Idosa passa três horas nas mãos de criminosos na Grande SP

ALFREDO HENRIQUE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma aposentada de 78 anos foi vítima de sequestro relâmpago por volta das 7h desta quarta-feira (4), quando ia comprar pão em Osasco (Grande São Paulo). Na ação criminosa, a idosa foi atacada por quatro pessoas e nenhum suspeito havia sido preso até a conclusão desta edição.

A vítima foi mantida refém por cerca de três horas e, após isso, liberada pelos bandidos em uma rua de Carapicuíba, também na Grande SP.

Segundo imagens registradas por uma câmera de monitoramento vizinho ao local do sequestro, a vítima caminhava por uma calçada, quando foi abordada por um homem. A idosa tentou resistir e chegou a cair quando mais duas pessoas desceram de um carro estacionado em uma garagem e a arrastaram para o banco traseiro do veículo.

Em depoimento à polícia, a vítima afirmou que os sequestradores a obrigaram a passar, em uma máquina de de crédito e débito, o limite de R$ 1.000 que ela tinha em um cartão. A idosa acrescentou que foi obrigada a ficar de cabeça abaixada a todo instante, sempre sob ameaça.

Durante a cerca de três horas que ficou sob o poder dos ladrões, enquanto eles rodavam com o veículo, ainda segundo a vítima, eles a agrediram com coronhadas, principalmente na região da cabeça.

Quando perceberam que a idosa não tinha mais dinheiro, a  quadrilha a deixou em uma rua de Carapicuíba.

Antes de libertarem a idosa, porém, o bando a ameaçou. Disse que se ela não transferisse R$ 50 mil para uma conta corrente, cujos dados foram fornecidos para a vítima, a mulher teria sua casa incendiada.

Após ser libertada, segundo a Polícia Militar, a vítima foi encaminhada ao pronto-socorro Pestana, em Osasco, por causa das agressões que sofreu. Ele foi medicada e liberada em seguida.

O caso está sendo investigado pelo 1º Distrito Policial de Osasco, que vai apurar quem é  titular da conta bancária passada pelos bandidos à vítima.