Idosa que sofreu golpe de R$ 725 milhões da filha foi mantida em cárcere e ameaçada

Entre itens roubados da idosa no golpe está uma obra de Tarsila do Amaral, Sol Poente, avaliada em R$ 250  milhões. (Foto: Reprodução)
Entre itens roubados da idosa no golpe está uma obra de Tarsila do Amaral, Sol Poente, avaliada em R$ 250 milhões. (Foto: Reprodução)
  • Francesa revelou em depoimento que golpe começou em janeiro de 2020

  • Filha e comparsas levaram 16 obras de arte afirmando que estariam 'amaldiçoadas'

  • Idosa foi ameaçada com faca no pescoço

Mais detalhes sobre o golpe de R$ 725 milhões que a francesa Geneviève Boghici, de 82 anos, sofreu da filha foram revelados nos depoimentos dos comparsas do crime. A Operação Sol Poente - que leva o nome de um dos quadros roubados da idosa, de Tarsila do Amaral, que valeria R$ 250 milhões - prendeu a filha e outras três pessoas nesta quarta-feira (10).

O grupo retirou dinheiro por extorsão da idosa e também roubou 16 obras de arte. Para conseguir levar os quadros, os golpistas teriam dito à mulher que eles estavam amaldiçoados e precisavam ser “rezados”. As informações são do portal Metrópoles.

Além de ser roubada, a vítima foi mantida em cárcere privado, passou fome e foi ameaçada de morte com uma faca no pescoço por sua filha, Sabine Boghici, de acordo com a investigação.

Para atrair e ludibriar a mãe, a filha contratou pessoas para se passarem por videntes. Geneviève contou à polícia que tudo começou em janeiro de 2020, quando foi abordada na rua por uma mulher, que se identificou como vidente Diana. Ela teria dito que a filha da idosa estava doente e iria morrer logo. Preocupada, ela levou a vidente até sua casa, onde ela fingiu jogar búzios e confirmar a previsão.

Dali em diante, a mulher realizou diversas transferências para pagar por trabalhos espirituais que salvariam a filha. Segundo ela, Sabine enfrentava problemas psicológicos há muitos anos, e por isso acreditou que algo poderia estar errado. Entre 22 de janeiro de 2020 e se estenderam até 5 de fevereiro de 2020 ela transferiu R$ 5 milhões aos golpistas.

Em seguida, a filha começou a isolar a mãe, e até dispensou funcionários que trabalhavam em sua casa. Suspeitando do comportamento de Sabine e que ela poderia estar envolvida com os golpistas, a idosa parou de fazer as transferências. Segundo a vítima, a filha teria contato com uma suposta vidente, chamada Rosa Stanesco Nicolau, conhecida como Mãe Valéria de Oxossi.

Irritada, a filha passou a agredir Genèvive e a ameaçar de morte. Ainda assim, a idosa seguiu isolada, em grande parte por conta da pandemia de covid-19. Ela era proibida de ter contato com amigos e usar o telefone. No entanto, ela seguiu recebendo visitas de pessoas que realizavam o tratamento espiritual.

Isolada e coagida, ela chegou a fazer mais uma transferência para o filho de Rosa, no valor de R$ 8 mil, no dia 30 de abril de 2020.

A partir do dia 10 de setembro daquele ano, 38 transferências bancárias foram feitas pela idosa sob ameaça, coação e isolamento.

Pelos crimes foram presos Sabine, Gabriel Nicolau Traslaviña Hafliger, Jacqueline Stanescos e Rosa Stanesco Nicolau.

Eles também conseguiram roubar 16 quadros de arte de alto valor, incluindo um assinado por Tarsila do Amaral e outro por Di Cavalcanti.