Idoso de 83 anos e filho autista são 'esquecidos' por companhia aérea no aeroporto de Congonhas e voo decola sem eles

·2 min de leitura

Um idoso de 83 anos e seu filho autista, de 41, foram deixados para trás em um voo da Gol que partiu de Congonhas com destino a Vitória, no Espírito Santo, na manhã do dia 4 de janeiro. Nilton e Nelson Alves foram a São Paulo para as festividades de Natal e Ano Novo com a família, mas o voo que deveria levá-los de para casa partiu sem os dois.

O idoso, que tem um problema na perna, teria feito o check-in e esperava numa sala especial da Gol para embarque prioritário junto de seu filho.

— Meu sogro tem problema na perna e tinha embarque prioritário. Ele estava esperando numa sala de espera para o pessoal da Gol levá-lo para o portão de embarque. Eu estava trocando mensagens com ele pelo celular — disse em entrevista ao UOL o engenheiro de sistemas André Lee, genro do idoso.

Segundo o engenheiro, a companhia ofereceria “assistência especial” ao sogro até a hora do embarque, que seria às 6h35, mas os funcionários da companhia simplesmente esqueceram de colocar o idoso e seu filho no voo.

— Perguntei pra ele por que ele não havia embarcado ainda, pelo horário, e ele não soube me responder. Aí, quando já tinha passado a hora, ele só me falou que esqueceram e os realocaram para outro voo às 10h — disse Lee ao UOL.

O voo oferecido pela companhia, no entanto, teria escala no Rio de Janeiro, diferente do que previam os bilhetes originais, cujo voo seria direto até Vitória. Após reclamação dos familiares, Nelson e Nilton esperaram até 13h por um voo da Latam que os levou até Vitória sem escalas.

Ao GLOBO, a Gol afirmou que ofereceu assistência ao idoso e seu filho e que o ocorrido se deu por desencontro de informações.

A GOL informa que os Clientes realizaram check-in prioritário para o voo G3 1320, programado para a manhã da terça-feira (4), entre Congonhas e Vitória. Porém, houve um desencontro de informações por parte da equipe da GOL no processo de embarque, ocasionando na perda do voo.

A GOL realizou toda assistência necessária aos clientes e ambos receberam acompanhamento, refeição, e foi feito o contato aos familiares explicando o ocorrido. Os dois Clientes embarcaram no início da tarde de terça-feira.

A GOL lamenta profundamente os transtornos causados e está apurando os motivos para que situações como essa não voltem a ocorrer.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos