Idoso de 93 anos é resgatado de trabalho análogo à escravidão em MG

·2 min de leitura
Homem foi resgatado por agentes - Foto: Reprodução/Agência Brasil
Homem foi resgatado por agentes - Foto: Reprodução/Agência Brasil
  • Idoso de 93 anos era mantido trabalhando em um sítio no interior de Minas Gerais

  • Sem direitos como carteira assinada e férias, ele vivia em condições precárias em uma casa no local

  • Agentes fizeram o resgate e determinaram o pagamento dos direitos subtraídos pelo empregador

Um idoso de 93 anos foi resgatado na última quinta-feira (18) após ser submetido por décadas a condições análogas à escravidão. Ele era mantido em um sítio de São João del-Rei, em Minas Gerais. As informações são do UOL.

O resgate foi feito por auditores-fiscais do Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho de Minas Gerais (SRTb/MG).

A fiscalização explicou que o homem, que não teve a identidade revelada, trabalhava há 26 anos como caseiro do sítio, mas sem carteira assinada, férias e 13º salário.

Além disso, a casa oferecida pelo patrão para que o senhor morasse estava em péssimas condições, com telhado quebrado, varanda perto de desabar, forros apodrecidos, além de fiações elétricas expostas e repletas de gambiarras.

"A esposa do trabalhador disse durante a ação fiscal que era necessário desligar o relógio de luz quando chovia para evitar o risco de choques elétricos, ficando o casal, portanto, molhado, com frio e no escuro. A família tentava, em vão, evitar as goteiras colando fita crepe no forro", relatou o auditor Luciano Rezende.

Necessidades em balde

A descarga do banheiro da família também não funcionava há anos, o que obrigava os integrantes a buscar baldes. Eles usavam um balde para fazer as necessidades no próprio quarto.

"O trabalhador idoso era obrigado a dormir em um quarto com goteiras e janela sem vidro, por onde poderiam entrar insetos e animais peçonhentos da zona rural e que sujeitava o empregado às intempéries (vento, frio e chuva) em região de clima frio", comentou o auditor.

A SRTb/MG determinou o encerramento imediato do contrato entre as partes, a regularização do registro do empregado e o pagamento dos direitos subtraídos desde o início do trabalho por parte do empregador.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos