Idoso tenta defender adolescente, leva soco de PM e desmaia

O aposentado Luiz Custódio da Silva, 67, foi agredido por um policial militar em Ribeirão Preto, interior de São Paulo nesta sexta-feira (9).

O idoso levou foi empurrado e levou um soco após tentar defender um adolescente de 13 anos de uma abordagem da PM. A vítima caiu no chão desacordada e precisou ser socorrida.

Luiz contou que tinha saído de casa para ir ao banco quando viu o agente abordando de maneira agressiva o menor de idade, que é suspeito de tráfico de drogas.

Segundo contou ao G1, o PM chegou a bater a cabeça do garoto contra a parede e por isso, teria decidido intervir, questionando um dos policiais.

O idoso teria dito aos agentes que eles "não poderiam fazer aquilo, pois estavam errados. Se o menino estava traficando, é para pegar o menino, colocar na viatura e levar para a delegacia, o delegado resolveria".

Neste instante, a vítima teria sido surpreendida com um soco. "Eu caí e não lembro de mais nada, só acordei no hospital", disse o idoso à Record TV.

Luiz foi levado para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da região. Ele levou pontos na sobrancelha e na região da orelha, além de ficar com o olho roxo e vários hematomas.

Policial diz que reagiu após ataque

No boletim registrado pela Polícia Civil, o PM afirma que foi acionado para atender uma denúncia de tráfico de drogas. De acordo com ele, ao ser contido, o suspeito começou a gritar, o que chamou a atenção dos munícipes.

De acordo com o policial, ele chegou a pedir que a população se afastasse e disse que o idoso se aproximou e teria "acuado" a dupla. Ele teria estendido o braço contra o peito do idoso e que o mesmo lhe deu um soco. O agente diz ter reagido "usando moderadamente dos meios necessários" e que o idoso, por ter idade avançada, se desequilibrou e caiu no chão.

O aposentado contesta essa versão e nega que tenha praticado qualquer tipo de agressão contra o policial.

Em nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) disse que a Polícia Militar instaurou Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar todas as circunstâncias relativas aos fatos.