Idosos com 75 anos são vacinados no Rio: 'Foi o melhor presente da minha vida'

Rafael Nascimento de Souza
·3 minuto de leitura

RIO - “Esse foi o melhor presente da minha vida. O dia que eu completo 75 anos é a data que eu posso receber a primeira dose da vacina contra a Covid-19. Só tenho a agradecer essa dádiva. Espero que tudo isso acabe logo para eu voltar a fazer o que amo: tocar para os outros”. O relato de felicidade é do pianista argentino José Alberto Budeguer, que mora no Brasil há mais de 40 anos.

Ele foi à Igreja Nossa Senhora do Rosário, no Leme, para receber a imunização, realizada no prédio anexo. Depois, entrou na igreja e rezou. Esta sexta-feira é o dia de os homens com 75 anos serem vacinados. Para evitar aglomerações nos locais de vacinação, o município separou homens e mulheres nas unidades de saúde. As idosas de 75 anos ou mais foram vacinadas nesta quinta-feira. Assim como quinta-feira, em todos os postos da cidade o que impera é a tranquilidade. Não há filas e nem aglomeração.

Já este sábado será o dia de repescagem para quem ainda não foi vacinado. A Prefeitura do Rio vai oferecer o imunizante para homens e mulheres, com 75 anos ou mais.

Morador de Copacabana, o aposentado Jacir Lopes, acompanhado da esposa, a também aposentada Terezinha Ferreira Lopes, 74, foram até o posto de vacinação. Ele disse que estava ansioso pela vacina.

— Pelo menos chegou a minha vez. (Eu) Soube esperar porque vimos que a vacina está vindo aos poucos. Graças a Deus vai dar tudo certo. Nesses meses foram de sofá, sofá e sofá. Eu fiz a minha parte.

Já dona Terezinha espera que o fim de semana passe rápido para que, na segunda-feira, ela também seja imunizada.

— Estou ansiosa. Quero tomar logo porque as coisas estão bem complicadas. A vacina é um modo de se resguardar.

Ela faz um apelo:

— Peço que vocês fiquem em casa. A situação está piorando a cada dia. É muito triste ver a quantidade de jovens que estão morrendo.

Enfim, a vacina

O aposentado Garibalde Tancredo Parreira, 75 anos, esteve no Centro Municipal de Saúde João Barros Barreto, em Copacabana, na última semana em busca da vacina contra a Covid-19. Entretanto, não pôde ser vacinado porque as doses haviam acabado. Nesta manhã, ele voltou ao local e conseguiu o que mais queria:

— Depois de um dia frustrante, da última semana, hoje ganhei a minha vacina. Está tudo muito tranquilo e até fiquei surpreso com a rapidez da aplicação — afirma.

Assim como no Leme, não havia filas no posto de saúde de Copacabana,como houve em outros dias da vacina.

Novo calendário de vacinação

Na noite desta quinta-feira, o prefeito Eduardo Paes anunciou o calendário de vacinação contra a Covid-19 que vai até idosos com 70 anos. O objetivo é vacinar essa parcela da população até o dia 3 de abril. O rodízio entre homens e mulheres vai continuar.

Confira como será o cronograma

• Dia 22 (segunda) - mulheres com 74 anos

• Dia 23 (terça) - homens com 74 anos

• Dia 24 (quarta) - pessoas com 74 anos ou mais (repescagem)

• Dia 25 (quinta) - mulheres com 73 anos

• Dia 26 (sexta) - homens com 73 anos

• Dia 27 (sábado) - pessoas com 73 anos ou mais (repescagem)

• Dia 29 (segunda) - mulheres de 72 anos

• Dia 30 (terça) - homens com 72 anos

• Dia 31 (quarta) - mulheres com 71 anos

• Dia 1º (quinta) - homens com 71 anos

• Dia 2 (sexta) - mulheres com 70 anos

• Dia 3 (sábado) - homens com 70 anos

Com objetivo de ajudar na campanha de vacinação na cidade, três quarteis do Corpo de Bombeiros estão funcionando como postos de vacinação: Humaitá e Copacabana, na Zona Sul e Barra da Tijuca, Zona Oeste.