Idosos com mais de 90 anos comemoram vacinação na Grande SP

MARTHA ALVES
·4 minuto de leitura
SANTO ANDRÉ, SP, 04.01.2021 - Começa neste sábado (6) a vacinação em idosos na cidade de Santo André. A imunização será em esquema drive-thru na praça IV Centenário, em Santo André (SP), no Grande ABC, no estado de São Paulo. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
SANTO ANDRÉ, SP, 04.01.2021 - Começa neste sábado (6) a vacinação em idosos na cidade de Santo André. A imunização será em esquema drive-thru na praça IV Centenário, em Santo André (SP), no Grande ABC, no estado de São Paulo. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As cidades de São Paulo e Santo André, no ABC Paulista, realizaram vacinação de idosos com mais de 90 anos contra a Covid-19 neste sábado (6) em unidades de saúde e pelo sistema drive-thru (quando a pessoa não precisa sair do carro para ser vacinada).

Marcada oficialmente para ser iniciada na segunda-feira (8), a aplicação da primeira dose da vacina para esta faixa etária foi antecipada desde quinta-feira em cidades do estado.

Na capital paulista, a vacinação aconteceu em 82 AMA (Assistências Médicas Ambulatoriais) e UBS (Unidades Básicas de Saúde). Na sexta-feira (5), primeiro dia da campanha, foram imunizados 12.914 idosos com idade acima de 90 anos. Segundo a prefeitura, esse número representa um terço dos 32.837 que precisam ser vacinados. O número de imunizados deste sábado na capital será divulgado no domingo (7).

Em Santo André, 1.085 idosos foram vacinados nos postos de drive-thru montados no Paço Municipal, Estádio Bruno José Daniel e Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André). Isso representa um quarto dos 4.059 idosos nessa faixa etária da cidade.

O sistema de drive-thru não impede que pessoas do grupo alvo que chegam a pé sejam imunizadas. A imunização para esta faixa etária continua neste domingo, das 8h às 17h, nos mesmos locais. Os idosos acamados começaram a ser imunizados na quinta (4).

A vacina foi motivo de comemoração entre idosos e familiares. O administrador de empresas Hugo Vicente De Chiara, 55, aproveitou que a mãe veio passar o final de semana em sua casa no Mandaqui, zona norte da capital, para levá-la para tomar a vacina na UBS Lauzane Paulista, também na zona norte.

Norma Fornaciari De Chiara, 91, mora na Vila Romana, zona oeste, e já tinha feito cadastro na plataforma Vacine Já. Apesar de a unidade ter reservado a vaga das ambulâncias para os carros estacionarem para vacinar os idosos, ela entrou caminhando na unidade ao lado do filho.

Hugo disse que a irmã estava planejando levar a mãe em um drive-thru para tomar a vacina na próxima semana, mas mudou os planos quando soube que o posto abriria neste sábado. "Passei no posto hoje de manhã para confirmar se estava aberto. Com a confirmação, eu vim buscá-la em casa [para tomar a vacina]. Não tinha fila."

A idosa estava ansiosa para tomar a vacina contra a Covid-19 porque está afastada de parte dos netos e bisnetos desde o começo da pandemia, especialmente do mais velho, que é policial militar e trabalha na rua. Norma afirma que está contente com a vacina, que é apenas uma picadinha.

"Chegou a minha vez e o meu filho me levou perto da casa dele [para tomar]. Fiquei contente porque agora posso ver todos os meus netos", afirmou, contente. A vacina contra a Covid-19, contudo, requer a dose de reforço para que a pessoa esteja imunizada.

A aposentada Ercília Garofalo Oliveira, 90, que mora no centro de Santo André com a filha, tomou a primeira dose dentro do carro, no Paço Municipal da Prefeitura. A reação da idosa com relação à vacina no começo foi de medo, mas depois de conversar com a família resolveu se imunizar. Segundo a filha, a merendeira Vilma de Oliveira, 64, a mãe estava até ansiosa pela chegada desse momento. "Não senti nada, pensei que [a seringa] nem tinha furado", disse a idosa, animada.

A idosa diz que em um primeiro momento não via necessidade de se imunizar porque não sai de casa, mas depois mudou de ideia porque convive com os filhos, netos e bisnetos. "Quando a família é grande a gente pensa em tomar por causa dos outros, tenho um monte de netos", afirmou.

DRIVE THRU NA CAPITAL

Na segunda-feira (8), começam a funcionar na capital os cinco pontos de drive-thru instalados nos estádios do Corinthians (Neo Química Arena) e Pacaembu, no Anhembi, no autódromo de Interlagos e na igreja Boas Novas. Na próxima quinta-feira (11), será a vez de pessoas acima de 85 anos e profissionais de saúde com idade acima de 60 anos.

A orientação para quem for se vacinar é respeitar o grupo alvo da imunização e apresentar CPF (Cadastro de Pessoas Físicas), a carteira de vacinação e o cartão SUS, mas o documento não é obrigatório.