Idosos entre 75 e 76 anos começam a ser vacinados na capital nesta segunda

RENATO FONTES
·3 minuto de leitura
*ARQUIVO* CAMPINAS, SP, 1801.2021 - Enfermeira prepara dose da Coronavac no HC de Campinas (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
*ARQUIVO* CAMPINAS, SP, 1801.2021 - Enfermeira prepara dose da Coronavac no HC de Campinas (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A cidade de São Paulo começa a vacinação nesta segunda-feira (15) de aproximadamente 115 mil idosos entre 75 e 76 anos contra a Covid-19. No total, 420 mil pessoas de 645 municípios do estado receberão a primeira dose do imunizante.

Na capital, o público dessa faixa pode se vacinar até às 17h em umas das 468 UBSs (Unidades Básicas de Saúde), nos 17 drive-thrus espalhados pela cidade, nos três Centros-Escolas e nos 17 SAE (Serviços de Assistência Especializada) da capital. Já aos sábados, os idosos poderão procurar por uma das 82 UBS/AMA integradas para a imunização. Nos postos estarão disponíveis as duas doses da vacina.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, gestão Bruno Covas (PSDB), os 17 drive-thrus terão vacinação para os idosos acima de 75 anos, além de oferecer a segunda dose da vacina também exclusivamente para pessoas que receberam a primeira dose em um dos drive-thrus da cidade.

Para quem tomou a primeira dose no estádio do Pacaembu (zona oeste), que encerrou as atividades na quarta-feira (3), a secretaria orienta procurar qualquer um dos postos de vacinação, incluindo os drive-thrus.

Para evitar aglomerações, a secretaria de Saúde recomenda que os idosos busquem a vacina de maneira gradual, evitando aglomerações nos postos da capital. Para isso, é preciso preencher o pré-cadastro no site Vacina Já (www.vacinaja.sp.gov.br) para agilizar em até 90% o tempo de atendimento para imunização. Mais de 4 milhões de pessoas já se cadastraram.

De acordo com a pasta, 1.095.847 doses da vacina contra a Covid-19 foram aplicadas até sexta-feira (12), sendo 804.778 pessoas imunizadas com a primeira dose e 291.069 com a segunda dose.

Na última quarta-feira (10), o governador João Doria (PSDB) anunciou a ampliação da vacinação contra a Covid-19 para idosos com idade entre 72 e 74 anos a partir de 22 de março. Segundo cálculos do governo tucano, 730 mil pessoas entre essa faixa de idade poderão receber a primeira dose ainda em março por conta da chegada de mais vacinas do Butantan, que deve ocorrer nos próximos dias.

"Uma dádiva para quem ainda tem seus pais e seus avós em vida é ter a oportunidade de prolongar suas vidas com a vacina", disse Doria naquela ocasião.

Para que a vacina chegue aos municípios, há uma operação logística com caminhões que saem todas as semanas para levar o imunizante aos GVEs (Grupos de Vigilância Epidemiológica).

CRITÉRIOS PARA A IMUNIZAÇÃO

Nesta fase da campanha, seguindo os critérios dos programas estadual e nacional de imunização, fazem parte dessa primeira etapa de vacinação no município até o momento:

- o Idosos com mais de 75 anos (a partir de 15/3/2021)

- o Pessoas com 60 anos ou mais residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas)

- o Pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas)

- o População indígena vivendo em terras indígenas

- o Pessoas em situação de rua (com mais de 60 anos a partir de 12/2/2021)

- o Trabalhadores da saúde (conferir os grupos de acordo com instrutivos do Vacina Sampa)

- o Sepultadores, veloristas, cremadores e condutores de veículos dos cemitérios públicos e privados da capital.

Já para a segunda aplicação, também de acordo com os programas nacional, estadual e municipal, são atendidos os profissionais de saúde da linha de frente, idosos que vivem nas ILPIs (Instituições de Longa Permanência), pessoas com deficiências abrigadas em instituições sociais e indígenas aldeados da capital.

Os endereços das unidades podem ser acessados pela ferramenta Busca Saúde (http://buscasaude.prefeitura.sp.gov.br/)