Ignorado no dia do crime, ex-aluno matou professora após "guardar raiva por 8 anos"

Ex-aluno matou Cleide Aparecida - Foto: Reprodução/Redes Sociais
Ex-aluno matou Cleide Aparecida - Foto: Reprodução/Redes Sociais
  • Ex-aluno matou professora de 60 anos a facadas em uma cidade de Goiás

  • O rapaz afirmou "guardou raiva por oito anos" da docente, desde os tempos de escola

  • No dia do crime, ele tentou cumprimentá-la e foi ignorado, o que reacendeu o sentimento

A Polícia Civil revelou detalhes do depoimento do ex-aluno que matou uma professora a facadas na última quarta-feira (24), na cidade de Inhumas, em Goiás. Segundo o criminoso, ele guardou raiva da vítima por oito anos.

As informações foram divulgadas pelo g1 e dão conta de que o jovem de 24 anos mantinha rancor das broncas dadas pela docente desde o tempo em que estudava no colégio Castelo Branco, do qual ela era diretora na época.

O rapaz, que não teve a identidade revelada, assassinou Cleide Aparecida dos Santos durante a madrugada e fugiu, mas foi localizado e capturado momentos depois.

No depoimento, ele explicou que nunca esqueceu as broncas dadas pela professora, mas que a raiva "reacendeu" quando, no dia do crime, passou em frente à casa da vítima, a cumprimentou e acabou ignorado.

Segundo o criminoso, embora nunca tenha recebido uma punição formal, Cleide costumava dar broncas em sala de aula que o envergonhavam durante os três anos de convivência.

Mesmo após deixar o colégio, ele afirmou que se sentia ofendido nos encontros com a diretora quando ia levar os irmãos à escola.

Queria dar susto

Ainda de acordo com o depoimento, após ser ignorado, o rapaz decidiu "dar um susto" na professora ao invadir a casa dela empunhando uma faca. Ao avistá-la, porém, ficou com raiva e cometeu o crime.

O filho de Cleide tentou impedir o crime e também ficou ferido no braço. Segundo o criminoso, o rapaz entrou no caminho dos golpes e, por isso, acabou esfaqueado.

Imagens de uma câmera de segurança flagraram o rapaz pulando o muro da residência e escapando em uma bicicleta. Ele feriu o pé na fuga e procurou uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da região, momento no qual foi localizado e detido.