Igreja Batista de Lagoinha inaugura primeiro templo brasileiro no metaverso

·1 min de leitura
No último dia 13, a Igreja Batista de Lagoinha inaugurou o primeiro templo brasileiro no metaverso. Foto: Divulgação/Lagoverso.
No último dia 13, a Igreja Batista de Lagoinha inaugurou o primeiro templo brasileiro no metaverso. Foto: Divulgação/Lagoverso.
  • A Igreja Batista de Lagoinha inaugurou no último dia 13 o primeiro templo brasileiro no metaverso;

  • Com o nome de ‘Lagoverso’, a assembleia digital simula cultos de forma similar aos que acontecem fisicamente;

  • O processo de recriação é feito por meio da plataforma AltspaceVR, da Microsoft.

Diversas instituições já entraram para o metaverso, um espaço coletivo e virtual que busca replicar a realidade em dispositivos digitais. Lá, empresas e organizações já realizaram festivais de musicais, desfiles de moda e outros eventos.

Contudo, agora é a vez das assembleias cristãs. Para somar ao novo ambiente virtual, a Igreja Batista da Lagoinha, sediada em Belo Horizonte, Minas Gerais, inaugurou o primeiro templo brasileiro no metaverso.

Leia também:

Com o nome de ‘Lagoverso’, o espaço digital simula cultos de forma similar aos que são feitos em templos físicos, e conta com pastores e moderadores responsáveis pelos atos.

O primeiro culto, que atraiu centenas de pessoas, foi ministrado pelo pastor André Valadão. “Várias vidas foram impactadas durante todo o evento. Quem não foi, perdeu. Parece só virtual, mas é real. São vidas através de cada avatar, de cada boneco”, afirmou ele nas redes sociais.

Todo o processo é realizado por meio da plataforma AltspaceVR, da Microsoft, que é capaz de criar experiência de realidade mista, podendo criar mundos virtuais e permitindo a interação entre usuários remotos. O acesso é feito pelo aplicativo Altspace, disponível pelos sistemas operacionais Windows e Mac e pelo Oculos Quest VR, da Meta.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos