Igreja católica denuncia crise 'democrática' na Venezuela

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Uma senhora reza durante a missa na paróquia El Buen Pastor em Caracas, em 15 de dezembro de 2021 (AFP/Yuri CORTEZ)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Nicolás Maduro
    Nicolás Maduro
    57° Presidente da Venezuela

A Igreja Católica da Venezuela denunciou nesta quinta-feira (13) que o governo do presidente Nicolás Maduro coloca "de lado" os pobres em favor de "elites reduzidas e grupos que assumem um poder populista e autocrático".

A Conferência Episcopal da Venezuela, crítica assídua do chavismo, identificou a "grave crise global e democrática" em assembleia ordinária.

"O ser humano com sua dignidade, principalmente o pobre, é posto de lado pelo regime político, para dar relevância a um sistema ideológico exclusivo", acusou o órgão em documento lido durante a assembleia.

O episcopado indicou que o povo está sendo substituído por "elites reduzidas e grupos que assumem um poder populista e autocrático, com controle de todos os poderes públicos e militares".

A Igreja venezuelana, que no passado acusou o governo de querer manter o poder "a todo custo", estava preocupada com o que descreveu como realidades "escandalosas": o "desmantelamento" das instituições e empresas estatais e a pobreza da "grande maioria" da população (mais de 90% de acordo com um estudo universitário).

Também se referiu à "emigração forçada" de quase 6 milhões de venezuelanos que deixaram seu país devido à crise, segundo a Agência da ONU para Refugiados (Acnur).

A esta situação, a Igreja somou os danos "psicológicos, morais e espirituais" vividos pela população, o que considerou um drama no país.

Os bispos venezuelanos têm sido, nos últimos anos, uma voz crítica do governo e, ao mesmo tempo, o exortaram a sentar e dialogar com os demais setores políticos para resolver os problemas do país.

ba/jt/dl/am

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos