As 'ilhas' de Bolsonaro e Lula no segundo turno das eleições

A disputa de segundo turno entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) foi a mais apertada em uma eleição para presidente no Brasil desde 1989, com a redemocratização do país. Em meio a polarização política entre os candidatos, o mapa de votação por município mostra algumas cidades que se tornaram “ilhas” de apoio a Lula ou Bolsonaro.

Mapa da votação: veja como foi a escolha para presidente no segundo turno em cada estado do país

Entenda: Quando será a posse de Lula?

No Nordeste, por exemplo, onde o presidente eleito venceu na maioria das cidades, Bolsonaro conseguiu levar a melhor em São Pedro dos Crentes, de apenas 4,7 mil habitantes. O município maranhense tem como prefeito um apoiador de Bolsonaro, o que pode ter impulsionado sua votação. Já no Mato Grosso, foi Lula que venceu na cidade de Campinápolis enquanto os seis municípios vizinhos deram a vitória a Bolsonaro.

No dia 2 de outubro, o município de Dois Irmão de Buriti, no Mato Grosso do Sul, estava cercado por outras cidades que também apoiavam Lula, mas no segundo turno esse cenário mudou. Os cinco municípios vizinhos viraram seu voto em favor da reeleição do atual chefe do Executivo, deixando apenas a cidade em favor de Lula, que obteve 63,14% dos votos.

Minas Gerais, um dos principais palcos na corrida eleitoral de 2022, é um estado historicamente considerado decisivo na corrida presidencial. No segundo turno, Lula venceu com uma margem apertada de apenas 0,2%. A vitória de Bolsonaro em Taiobeiras, a 684 km de Belo Horizonte, foi possível após o apoio do prefeito Denerval Germano da Cruz (PSDB). A “ilha” bolsonarista de Taiobeiras foi motivo de comemoração do tucano após o primeiro turno, quando Lula também venceu em todas as cidades do entorno.

Em São Paulo, estado mais populoso do país, Bolsonaro venceu na maioria das cidades, fechando o pleito com 55,24% de votos válidos. No município de Laras, de apenas 9,7 mil habitantes, foi Lula quem conseguiu conquistar uma “ilha” em meio a seis cidades que apoiaram Bolsonaro.

No Amapá, único estado que registrou uma virada entre o primeiro e segundo turno, Bolsonaro venceu em três dos 16 municípios. O mapa de apuração por município mostra que em Serra do Navio 60,06% dos votos foi para Bolsonaro, mas os cinco municípios vizinhos escolheram Lula.

Já em Goiás, Bolsonaro foi quem teve mais votos no colégio eleitoral, mas na cidade de Mambaí, Lula conseguiu 60,24% dos votos contra 39,76% de Bolsonaro.