1 / 13

Massacre em Las Vegas

Ethan Miller / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

As imagens de terror em Las Vegas

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou o tiroteio, afirmando que seu autor se converteu ao Islã há alguns meses, mas as autoridades americanas afirmaram que não há, por enquanto, evidências de conexão com o terrorismo internacional.

O fato aconteceu no encerramento dos três dias do festival country Route 91 Harvest que acontecia ao ar livre perto do hotel Mandalay Bay, na zona sul da famosa avenida que concentra os principais hotéis e cassinos de Las Vegas.

O chefe da Polícia Metropolitana de Las Vegas, Joe Lombardo, disse que o suspeito agiu sozinho e fez o ataque a partir do 32º andar do hotel Mandalay Bay, onde foi encontrado morto pela Polícia.

O atirador foi identificado como Stephen Paddock, 64 anos, de Mesquite, Nevada. A polícia de Las Vegas confirmou que ele tinha 10 armas consigo no quarto de hotel.

Em um pronunciamento, o presidente Donald Trump afirmou que o ataque foi “um ato de pura maldade” e descreveu o sentimento dos americanos como “tristeza, choque e luto”. Ele deve visitar a cidade na quarta-feira.

Eric Paddock, irmão do suspeito, disse que sua família estava “horrorizada”.

“Nós não fazemos a menor ideia”, afirmou Eric sobre os atos de seu irmão. “Estamos perplexos. Nossas condolências às vítimas” disse com voz trêmula em uma rápida entrevista por telefone.

Pouco após os disparos, a Polícia ordenou o fechamento de uma ampla seção do sul do Boulevard Las Vegas, via principal da cidade e conhecida pela fila de hotéis e cassinos que há nele, bem como de várias ruas adjacentes da zona sul dessa avenida central.

O ataque aconteceu por volta das 22h de domingo (horário local, 1h de segunda-feira em Brasília) enquanto o cantor de música country Jason Aldean se apresentava no encerramento do festival.

Segundo testemunhas, nessa hora foram ouvidas longas rajadas de tiros efetuados possivelmente com um fuzil semiautomático, que provocaram o pânico entre o público e que continuaram inclusive depois que a banda parou de tocar.

Monique Dekerf disse à rede CNN que ouviu “o que parecia vidro quebrando”.

“Olhamos para os lados para ver o que estava acontecendo e escutamos o pop, pop, pop. Você pensa que acabou por um momento, porque não havia mais tiros e, de repente, começa de novo”, afirmou.

Em alguns vídeos publicados nas redes sociais pode-se escutar rajadas de tiros, enquanto as pessoas correm apavoradas, perguntando-se o que está acontecendo ou abaixadas no chão se protegendo dos disparos.

Entre os mortos há policiais fora de serviço que assistiam ao show, segundo Lombardo, e se teme que entre os feridos haja mais agentes, porque tinham ido em grupo.

Os feridos foram levados em ambulâncias principalmente para o University Medical Center e para o Sunrise Hospital Medical Center, onde muitos deles se encontram em estado crítico.

Devido ao incidente, além do fechamento da zona sul da cidade e de uma estrada, vários voos com destino ao aeroporto internacional de Las Vegas foram desviados para outros terminais como medida de precaução.