Impacto da DART com asteroide foi capturado ao redor do mundo; confira

Ilustração do impacto da DART com asteroide Dimorphos (NASA/Johns Hopkins/Handout via REUTERS)
Ilustração do impacto da DART com asteroide Dimorphos (NASA/Johns Hopkins/Handout via REUTERS)
  • Lentes do James Webb ficaram apontadas para o evento;

  • Êxito foi celebrado ao redor do mundo;

  • Confira os momentos capturados do impacto.

Na última segunda-feira, a NASA concluiu com sucesso a missão DART, que viu a colisão entre a espaçonave e o asteroide Dimorphos, com o objetivo de alterar sua rota. A missão foi a primeira de seu tipo e seu êxito foi celebrado ao redor do mundo.

Feita com transmissão ao vivo, as imagens do impacto rodaram o mundo com diversas pessoas celebrando junto à agência espacial. Agora, outras imagens filmadas por observadores independentes começaram a ser divulgadas nas redes sociais.

A equipe do Projeto Céu Profundo, por exemplo, montou um pequeno time lapse com os registros que o telescópio espacial James Webb fez sobre o impacto.

A equipe do Projeto Atlas, uma rede de quatro telescópios no Havaí, Chile e África do Sul também capturou o momento. Acostumados a monitorar objetos muito menores que o Dimorphos, eles conseguiram enxergar facilmente a colisão. "Cada quadro é de cerca de 40 segundos, e a sequência inteira é de cerca de duas horas", afirmaram.

Outros que fizeram uma bela observação foi a equipe do LICIACube, satélite enviado à órbita justamente para tirar imagens da colisão entre a DART e o asteroide. O satélite italiano tirou as imagens mais próximas do momento de impacto. O maior objeto na imagem é Didymos, iluminado pela energia intensa liberada no impacto.

Já a mancha que parece uma teia de aranha é Dimorphos, enquanto os braços da teia são o material ejetado no momento da colisão.

Por fim, a melhor vista da superfície rochosa de Dimorphos foi enviada pela própria DART momentos antes de colidir. Chris Lewicki, cofundador da extinta empresa de mineração de asteroides Planetary Resources fez uma montagem estimando a diferença de tamanho entre a DART e a superfície do asteroide.

Mais imagens certamente estão por vir. O Hubble, por exemplo, também apontou suas lentes para o acontecimento. Mas o fechamento da jornada só acontecerá em 2026, quando a espaçonave europeia Hera irá até Didymos avaliar o local de impacto.