Impasse atrasa restauração da Casa Norival de Freitas, no Centro de Niterói

Giovanni Mourão
Patrimônio: espaço cultural segue inutilizado desde a década de 90

NITERÓI — Até o fim de 2019, a Casa Norival de Freitas, no Centro, deveria ter sido restaurada e transformada numa escola pública de música pela Fundação de Arte de Niterói (FAN): passaria a ser a Casa de Cultura Arthur Maia. Mas a estrutura construída em 1921 e desativada desde 1974 permanece abandonada.

Segundo a FAN, em março do ano passado seria lançado um concurso para escolher o projeto executivo de restauração do espaço, e no início do segundo semestre seria publicado um edital para a seleção da empresa que faria a obra, prevista para começar ainda em 2019.

Hoje, a prefeitura diz que as obras devem ter início este ano, mas que ainda aguarda um parecer do Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) — o local é tombado pelo governo estadual desde 1983 — para realizar a licitação da empresa que fará o escoramento de uma viga do imóvel. Diz ainda que os projetos executivo e de restauro já estão em andamento no Departamento de Preservação e Reabilitação do Patrimônio Cultural (Depac).

O Inepac, por sua vez, afirma que recebeu uma manifestação de interesse da prefeitura, mas que só lhe foram entregues algumas plantas relacionadas à possível construção de um anexo no espaço. Explica ainda que o projeto de restauração da casa nunca foi apresentado e que ainda aguarda a documentação para dar continuidade ao processo.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)