Impeachment foi 'provação terrível', diz Trump

O presidente Donald Trump, durante o National Prayer Breakfast

O presidente americano, Donald Trump, disse nesta quinta-feira (6) ter sofrido uma "provação terrível" durante o processo de impeachment.

Em sua primeira reação pública após ser absolvido pelo Senado, afirmou que foi posto sob "uma terrível provação por algumas pessoas muito corruptas e desonestas".

"Eles fizeram tudo que foi possível para nos destruir e, fazendo isso, machucaram muito nossa nação", declarou Trump em um café da manhã de oração transmitido pela televisão.

Falando com uma voz incomumente rouca, Trump informou que, mais tarde, fará um pronunciamento na Casa Branca.

O presidente acrescentou que tratará de sua determinação de impedir que o que aconteceu durante seu impeachment se repita.

"Não gosto de pessoas que usam sua fé como justificativa para fazer o que eles sabem que é errado", alfinetou, em uma aparente referência ao senador Mitt Romney, único republicano a votar contra o presidente.

Ao explicar seu voto em plenária no Senado na quarta-feira, Romney mencionou sua fé.

"Também não gosto de pessoas que dizem 'Eu rezo por você', quando elas sabem que não é assim", insistiu Trump, desta vez em alusão à presidente da Câmara de Representantes, a democrata Nancy Pelosi. Em inúmeras ocasiões, ela disse rezar pelo presidente.

"Tantas pessoas foram prejudicadas. Não podemos deixar isso continuar. Estarei discutindo isso um pouco mais tarde na Casa Branca", antecipou.