Imperial College: taxa de transmissão da Covid-19 no Brasil cai para 1,06, ainda considerada alta

O Globo
·2 minuto de leitura

RIO — A taxa de transmissão (Rt) da Covid-19 no Brasil é de 1,06, de acordo com levantamento do Imperial College de Londres, divulgado nesta terça-feira. O índice representa uma queda em relação ao relatório divulgado na semana retrasada, quando o Rt estava em 1,12, mas ainda é considerado alto. Na semana passada, o levantamento não foi divulgado.

A taxa de contágio acima de 1 indica que a doença avança sem controle no Brasil. Essa é uma das principais referências para acompanhar a evolução epidêmica do Sars-CoV-2 no país. Quando fica abaixo de 1, o índice indica tendência de desaceleração. O Rt atual significa que cada 100 pessoas contaminadas transmitem a doença para outras 106.

A universidade britânica também projeta que o Brasil deve registrar 23.100 mortes pela Covid-19 nesta semana, um aumento em relação à anterior, quando foram previstas 18.800 mortes pela doença. No pior quadro estimado, as perdas para o coronavírus podem chegar a 24.600.

Dentro da margem de erro calculada pelo Imperial College, o Rt brasileiro pode variar de 1 até 1,16.

Especialistas costumam ponderar que é preciso acompanhar a taxa de transmissão por um período prolongado de tempo para avaliar cenários, levando em conta o atraso nas notificações e o período de incubação do coronavírus, que chega a 14 dias. No Brasil, o Rt se mantém acima de 1 desde dezembro.

Por ser uma média nacional, o índice não significa que a doença está avançando ou retrocedendo da mesma forma em todas as cidades e estados do país.

Estatísticas nacionais mostram altos números de casos e óbitos pela Covid-19 no país. Na segunda-feira, segundo o consórcio de veículos de imprensa, o Brasil registrou um novo recorde de média móvel de mortes por Covid-19: 3.124 óbitos. É o terceiro dia consecutivo que o índice está acima de 3 mil. O número é 15% maior que o notificado duas semanas atrás. O país contabilizou 1.726 mortes em 24h, elevando para 355.019 o total de vidas perdidas para o novo coronavírus.

Desde 20h de domingo, 38.597 novos casos foram notificados pelas secretarias de saúde, totalizando 13.521.140 infectados pelo Sars-CoV-2. A média móvel foi de 71.136 diagnósticos positivos, 6% menor do que o cálculo de 14 dias atrás.

Contágio pelo mundo

As maiores taxas de transmissão da Covid-19 da semana foram registradas no Irã (Rt 1,49), na Índia (Rt 1,47) e nos vizinhos Uruguai (Rt 1,42) e Argentina (Rt 1,37).

Já os menores índices foram identificados na Suécia (Rt 0,38), na Espanha (Rt 0,61), na Suíça (Rt 0,65) e na Dinamarca (Rt 0,75).

De acordo com o levantamento do Imperial College, o mundo registrou, até a segunda-feira, dia 29 de março, mais de 135 milhões de casos de Covid-19, e mais de 2,9 milhões de óbitos.