Importação de soja pela China crescerá no 4º tri; ficará estável em 2015/16

PEQUIM (Reuters) - As importações de soja pela China deverão atingir 22 milhões de toneladas no quarto trimestre, um aumento de 18 por cento na comparação com o mesmo período do ano passado, estimou nesta sexta-feira um órgão de análises estatal, indicando demanda saudável do maior comprador do mundo da oleaginosa. No entanto, o volume de importações projetado, com origem nos Estados Unidos em sua maioria no período, deve ficar abaixo das 24,54 milhões de toneladas do terceiro trimestre, de acordo com o centro de informações de grãos e oleaginosas da China (CNGOIC). As chegadas de soja na China no terceiro trimestre foram dominadas pelo produto do Brasil, o maior exportador global. As importações de soja pela China durante 2015/16 (outubro/setembro) deverão ficar estáveis ante o ano anterior (78,36 milhões de toneladas), com uma pressão de Pequim sobre o uso de soja geneticamente modificada na indústria alimentar limitando o crescimento das importações. Pequim lançou em setembro uma investigação sobre suspeita de cultivo ilegal de grãos geneticamente modificados. A China é o maior comprador global de soja transgênica, mas não permite o plantio no país. (Reportagem de Niu Shuping e David Stanway)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos