Importações de petróleo pela China registram nível mais baixo em 3 anos em outubro

·1 min de leitura

PEQUIM (Reuters) - As importações de petróleo pela China caíram em outubro para o seu nível mais baixo desde setembro de 2018, à medida que grandes refinarias estatais retiveram as compras devido ao aumento dos preços, enquanto as refinarias independentes foram restringidas por cotas limitadas.

O maior importador de petróleo do mundo comprou 37,8 milhões de toneladas de petróleo no mês passado, segundo dados da Administração Geral das Alfândegas mostraram no domingo, o equivalente a 8,9 milhões de barris por dia (bpd), ante 9,99 milhões de bpd em setembro e 10,02 milhões de bpd em o mesmo período do ano passado.

Durante o período de janeiro a outubro, as chegadas de petróleo totalizaram 425,06 milhões de toneladas, ou 10,21 milhões de bpd, uma queda de 7,2% com relação ao ano anterior.

As importações de petróleo caíram pelo segundo mês e a queda veio em meio a um aumento de 62% nos preços do petróleo neste ano, com as economias se recuperando globalmente das duras restrições da pandemia Covid-19, o que estimula a demanda por combustível.

(Por Muyu Xu e Chen Aizhu)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos