Imprensa britânica elogia cerimônia de abertura de ouro

Os jornais britânicos elogiaram neste sábado a espetacular cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, que registrou na noite de sexta-feira uma audiência de um bilhão de pessoas em todo o mundo e prestou homenagem ao legado histórico e cultural do país.

A frequentemente cética imprensa do país optou por manchetes elogiosas sobre o espetáculo de quatro horas de duração, assistido por 80.000 pessoas no Estádio Olímpico.

Depois de sete anos de preparação, uma festa colorida, dirigida pelo cineasta Danny Boyle, de "Trainspotting" e "Quem quer ser um Milionário?", deu o tiro de largada para os terceiros Jogos Olímpicos celebrados na Grã-Bretanha.

O jornal Times considerou o evento o "início de altos voos", com direito a uma fotografia dos aviões Red Arrows sobre o estádio.

Também cita o "Mexido, não agitado", famosa frase de James Bond, em referência ao pequeno papel da rainha Elizabeth II ao lado do ator Daniel Craig, em um vídeo exibido na cerimônia.

O pequeno filme acabou com a soberana e seu agente secreto mais famoso subindo em um helicóptero e saltando de paraquedas no estádio, pouco antes da soberana assumir sua posição no estádio, em meio a grandes aplausos.

O Daily Mail e o Daily Mirror também elogiaram a cerimônia e a presença da rainha, enquanto o Guardian considerou uma "Noite de Maravilhas", em referência ao título oficial do espetáculo, "Ilha de Maravilhas".

O conservador Daily Telegraph estampou "A pelo ouro", com uma foto dos fogos de artifício sobre os anéis olímpicos, mesma imagem utilizada pelo The Sun.

O Independent optou pela manchete "Em suas marcas, preparados, já!", com uma foto de um nadador no Centro Aquático do Parque Olímpico.

O Financial Times cita "o maior espetáculo do mundo" e uma "celebração da Grã-Bretanha".

Mais de 80 líderes mundiais acompanharam o espetáculo, que cumpriu a promessa de Boyle de repassar a história britânica a partir de um bucólico passado, passando pela Revolução Industrial até a música dos anos 60, 70 e 80, com um toque especial do senso de humor inglês.

A cerimônia também homenageou o serviço nacional de saúde britânico e contou com as participações especiais do ator Kenneth Branagh, da autora de "Harry Potter", J.K. Rowling, e do humorista Rowan Atkinson, intérprete de "Mr Bean".

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias