Imprensa da Polônia repercute demissão de Paulo Sousa do Flamengo: ‘O conheceram mais rápido do que suspeitava’

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A demissão de Paulo Sousa do cargo de técnico do Flamengo foi confirmada nesta quinta-feira. Bem longe do Rio de Janeiro, houve quem comemorasse a saída do português, que comandava o time desde o início deste ano. Na Polônia, país cuja seleção ele teve de entregar o cargo às vésperas da repescagem europeia para a Copa do Mundo do Catar, no fim do ano passado, diversos veículos locais repercutiram a breve passagem dele pelo Brasil.

Um dos principais veículos da cobertura esportiva do país, o Sport Fakt fez uma publicação cuja manchete afirmava que “eles [Flamengo] o conheceram mais rápido do que qualquer um suspeitava”. Segundo a publicação, “o português não conseguiu dar conta, [...] apenas um ponto à frente da zona de rebaixamento”.

No Sport Wprost, a manchete destaca que o treinador “está novamente desempregado”, apontando que “sua aventura com o Flamengo durou apenas seis meses”.

“Recorde-se que o português, no final de dezembro de 2021, renunciou inesperadamente ao cargo de treinador da seleção polaca, que viria a liderar nos play-offs para a Copa do Mundo, e passados alguns dias assinou contrato com o clube brasileiro”, destacou o veículo.

Em outra publicação, do periódico Wyborcza, a manchete fala em “retorno do karma” (relação de causa e efeito em religiões orientais), destacando a breve estadia de Paulo Sousa no Rio de Janeiro.

Já no Rzeczpospolita, o noticiário destaca que ele “já foi demitido do Flamengo”, mesmo com o contrato de dois anos de duração. No Niezalezna, há destaque para o “fraco desempenho da equipe”. Nos comentários da publicação, torcedores comemoraram o fato de ele ter optado por sair da seleção da Polônia:

“E graças a ele somos promovidos ao campeonato [Copa do Mundo]. Se não fosse por sua decisão de nos deixar, não teríamos vencido, com certeza”, afirmou um torcedor.

Com a saída de Paulo Sousa, a Federação Polonesa acertou com o técnico Czesław Michniewicz, que esteve à frente da seleção local nas vitórias sobre a Rússia (3 a 0, por meio do W.O., decorrente da exclusão da seleção local de torneios organizados pela FIFA) e sobre a Suécia, por 2 a 0, jogando em casa. A Polônia entrou no grupo C da Copa, junto com Argentina, Arábia Saudita e México.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos