Imprensa francesa destaca desafio dos 100 dias para Macron após reeleição, um "sucesso paradoxal"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

As capas das principais revistas semanais francesas destacam o teste ao qual o presidente reeleito, Emmanuel Macron, será submetido nos próximos meses, após ter sido plesbicitado com 58,55% dos votos dos franceses frente à extrema direita de Marine Le Pen. Uma pontuação claramente mais baixa do que quando enfrentou a candidata da então Frente Nacional, em 2017, ocasião em que recebeu 66% dos votos, como sublinha a revista L'Obs.

Este resultado é "no mínimo ambivalente", aponta a revista L'Obs, "pois é tanto de Macron quanto o da frente republicana, reativada da melhor forma possível na França entre os dois turnos". "É, portanto, um sucesso paradoxal, que não lhe dá nem impulso nem um estado de graça", aponta a revista semanal francesa.

"Como ele mesmo declarou na noite de sua eleição, prestando homenagem aos eleitores que votaram nele sem compartilhar suas convicções, é uma vitória que o compromete para os anos vindouros", destaca a L'Obs. "Resta saber se ele será capaz de cumprir esta exigência, diante de um país mais polarizado do que nunca, onde uma grande proporção de cidadãos não espera mais nada dele, e alguns se preparam para oferecer uma hostilidade direta à sua presidência", diz a revista.

"A consciência eleitoral mudou de lado?", pergunta a revista M do jornal Le Monde. "Nas eleições presidenciais, confessar o voto na extrema direita pareceu muito mais fácil do que declarar o voto para Macron no primeiro turno, surpreende-se o semanário francês.


Leia mais

Leia também:
Em 1ª aparição após reeleição, Macron visita feira, ouve elogios e é alvo de tomates
Na França, os poderes do presidente são maiores do que nos vizinhos da UE
Macron tem a responsabilidade de reconciliar uma França fraturada, analisam jornais

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos