Imunização de idosos com mais de 88 anos em Niterói começa com poucas doses

Leonardo Sodré
·3 minuto de leitura

NITERÓI — A prefeitura anunciou para amanhã o início da vacinação contra a Covid-19 em idosos com 88 anos ou mais sob o risco de ter que interromper a imunização, caso novas doses distribuídas pelo Ministério da Saúde não cheguem à cidade. Do total de cerca de 20 mil doses recebidas pelo município para iniciar a campanha, 18.528 já foram aplicadas: 15.116 em profissionais de saúde e o restante em idosos em instituições de longa permanência, pessoas com deficiência e idosos com mais de 90 anos.

A última remessa de vacinas chegou a Niterói na terça-feira. Foram entregues 1.700 da CoronaVac e 270 doses da AstraZeneca/Oxford para a continuação da campanha, além de 11.620 vacinas de CoronaVac reservadas para a aplicação da segunda dose no grupo de profissionais de saúde já vacinados.

Segundo a prefeitura, 90% de todos os imunizantes entregues já foram administrados, o que, até o momento, significa que um em cada 28 niteroienses recebeu vacina contra a Covid-19.

A imunização de idosos acamados a partir de 88 anos precisa de agendamento, que deve ser feito através do e-mail covid19.acamadosniteroi@gmail.com. As mensagens devem conter nome, sexo, data de nascimento, CPF, endereço, condição de saúde e telefone de contato. Esta semana, as policlínicas do Barreto, de Itaipu, do Vital Brazil e de São Lourenço continuarão atendendo também os idosos acima de 90 anos que ainda não foram imunizados.

MUDANÇA CONFUNDE

Depois de anunciar que faria a vacinação de profissionais de saúde de todas as faixas etárias na última semana, a prefeitura alterou o cronograma, na véspera, cancelando o início da imunização do grupo com menos de 60 anos e incluindo os idosos com mais de 90. Sem saber da mudança, muitos profissionais de saúde com menos de 60 anos acabaram procurando os postos de saúde municipais. Inconformados por não serem atendidos, alguns buscaram a imunização em São Gonçalo.

Moradores com parentes do grupo prioritário, com mais de 90 anos, publicaram relatos nas redes sociais contando que não conseguiram vacinas para os idosos desta faixa etária em alguns locais. A prefeitura não comentou a ocorrência desses casos e diz que iniciará a vacinação dos profissionais de saúde com menos de 60 anos a partir da chegada de novas doses. O Ministério da Saúde ainda não anunciou quando isso acontecerá.

O mais recente relatório semanal de monitoramento da pandemia, divulgado na última quarta-feira pela prefeitura, aponta que houve queda nos números de mortes, de novos casos e de internações por Covid-19, no comparativo entre a semana compreendida entre os dias 22 e 28 de janeiro e os sete dias anteriores.

Os óbitos caíram de 28 em uma semana — índice mais alto desde o início da pandemia — para 21. O número de pacientes internados em UTI, por sua vez, caiu de 211 para 169, queda de 20%. Hoje, a taxa de ocupação de leitos intensivos é de 43%. Houve ainda redução de 738 para 652 novos casos de Covid-19 por semana, incidência ainda considerada de altíssimo risco pela prefeitura.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)