Início do 2º turno é marcado por 'jogo sujo' vinculando Bolsonaro à maçonaria e Lula ao satanismo

Segundo turno é marcado por 'jogo sujo' credit:Bang Showbiz
Segundo turno é marcado por 'jogo sujo' credit:Bang Showbiz

O início do segundo turno das Eleições 2022 ficou marcado por acusações de satanismo envolvendo o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e pelo compartilhamento de um suposto vídeo vinculando o presidente Jair Bolsonaro (PL) à maçonaria.

Os dois presidenciáveis mais votados na primeira fase da corrida eleitoral se enfrentarão no próximo dia 30 de outubro, e, em apenas três dias, a segunda fase da campanha já mostrou que alguns eleitores de ambos os lados estão dispostos a tirar informações de contexto e compartilhar 'fake news' na disputa por votos.

Um vídeo de um internauta que se identifica como satanista declarando apoio a Lula tem sido publicado por adversários do petista para prejudicá-lo na campanha. A equipe do candidato entrou com uma ação no TSE para derrubar todas as publicações que associam o ex-presidente ao satanismo.

Em um contra-ataque, a oposição circulou um vídeo de Bolsonaro anterior às eleições de 2018, no qual o agora presidente supostamente discursa em um templo maçônico.

Até o momento, Jair Bolsonaro e seus aliados não reagiram ao conteúdo que mostra o candidato à reeleição participando de uma reunião na organização. A possível ligação de Bolsonaro com a maçonaria pode repercutir negativamente entre os seus eleitores cristãos, pois a Igreja Católica se opõe à sociedade secreta.