Inauguração de loja física da Shein provoca filas e brigas em SP; vídeo

A inauguração da primeira loja física da marca chinesa Shein no Brasil provocou longas filas e brigas no shopping Vila Olímpia, em São Paulo. Devido a confusão, a loja encerrará neste sábado mais cedo do que o previsto, às 17h30.

Aviação: British Airways libera maquiagem e acessórios para toda tripulação

Negócios: Disney vai cortar custos e congelar contratações após decepção com lucros

A loja segue o formato pop-up, o que significa que tem funcionamento temporário. Ela operará no Shopping Vila Olímpia até a quarta-feira. Segundo a marca, 11 mil peças estarão disponíveis no estabelecimento. O produto mais barato é um cropped de R$ 21, 90, e o mais caro, um vestido preto com brilhos, de R$ 166,90.

Senhas precisaram ser distribuídas nesta tarde para garantir a entrada de clientes. Segundo a marca divulgou nas suas redes sociais, no domingo e no feriado serão outras 500 senhas. Na segunda-feira e na quarta-feira, por sua vez, 800.

Haverá também limite para a entrada no provador: apenas 4 vezes. Além disso, cada cliente poderá ficar na loja apenas 20 minutos.

Nas redes, há relatos de pessoas que chegaram na fila às 6 horas. Nas redes sociais, a empresa foi alvo de críticas:

"Atendimento péssimo, fila mal organizada, evento sem nenhum tipo de estrutura… lamentável (...) Se não tem estrutura, não façam", comentou uma pessoa no perfil da empresa no Instagram.

"Gente não vale a pena vir! Eles vão fechar cedo e tem MUITA gente Fila", alertou outra.