Incêndio afeta prédio comercial em Moscou

Um incêndio afetou nesta sexta-feira um prédio comercial em Moscou, na Rússia. As equipes de emergência retiraram 120 pessoas do edifício, mas tentam determinar se outras continuam no local. Estima-se que ainda haja 40 indivíduos no interior.

100 dias de conflito: 'Guerra na Ucrânia não terá vencedor', diz ONU

Interpol: armas enviadas à Ucrânia vão parar nas mãos de criminosos

Sem patriarca Cirilo: União Europeia conclui 6º pacote de sanções contra Rússia

O major-general Alexander Kurenkov, ex-guarda-costas de Putin que foi recentemente nomeado ministro de emergências, foi ao local para supervisionar a operação de resgate.

"As buscas por pessoas continuam", afirmou o ministério russo de Situações de Emergência em um comunicado.

O "Grand Setun Plaza" é um edifício de 10 andares e fica na zona oeste de Moscou.

De acordo com o ministério, 180 bombeiros foram mobilizados.

O incêndio começou num centro de negócios de dez andares no subúrbio de Moscou de Kuntsevo. Imagens mostram chamas tomando todo o prédio, enquanto muita fumaça preta sobe aos céus.

O incêndio desta sexta-feira, cuja causa ainda é desconhecida, ocorre em meio a uma série de outros incêndios, incluindo num instituto de pesquisa militar, em duas fábricas de produtos químicos relacionadas à indústria de defesa e num centro de design de mísseis em Tver, onde 22 funcionários morreram.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos