Incêndio atinge hospital federal na zona norte do Rio de Janeiro

WALESKA BORGES
·2 minuto de leitura

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Um incêndio atingiu o Hospital Federal de Bonsucesso, na zona norte do Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira (27). De acordo com a direção do hospital, a brigada de incêndio da unidade removeu 162 pacientes do prédio 1 para o 2 até a chegada do Corpo de Bombeiros. Até às 11h35, não havia registro de vítimas e três pacientes foram levados para outras unidades de saúde. Segundo funcionários do hospital, o fogo começou no subsolo do prédio 1 por volta das 9h30 e se alastrou pelo almoxarifado onde há estoque de fraldas. Nesse edifício, estão localizados o CTI (Centro de Terapia Intensiva), o setor de nefrologia e ainda enfermarias da emergência. "Todo mundo ajudou. Médicos, enfermeiros, pessoal da limpeza e até a equipe do administrativo. Foi muita correria. Graças a Deus conseguimos descer com os pacientes no oxigênio. Todos foram levados para o pátio até serem levados para outros prédios do hospital", contou uma enfermeira, que pediu para não ser identificada. De acordo com um médico residente, que também pediu para não ser identificado, no prédio 1, havia até pacientes internados no CTI com a Covid-19. "Todos foram levados para o prédio 2. Houve muita correria com macas e equipamentos, muitos pacientes graves. Foi um desespero grande, medo de deixar algum paciente no prédio. Mas o Corpo de Bombeiros estava o tempo todo auxiliando e tranquilizando a gente", contou o residente. Dirigente do Sindsprev-RJ (Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social no Estado do Rio de Janeiro), Sidney Castro, lamentou o ocorrido na unidade e reclamou da falta de manutenção no hospital. "Esse incêndio é mais uma prova do abandono da rede federal em suas manutenções porque a saúde para os governantes não dá lucro, por isso, vemos esses acidentes constantes.", disse Castro. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, quartéis da Ilha do Governador, São Cristóvão, Penha, Méier e Central, além do Grupamento Tático de Suprimento de Água para Incêndios (GTSAI), estavam combatendo as chamas. "Não há informações de vítimas até o momento. Além das viaturas de combate, o Corpo de Bombeiros também está com ambulâncias no local para caso de necessidade", diz nota da corporação. Pelo Twitter, o governador em exercício, Cláudio Castro, informou que acompanha o caso de Brasília,, onde cumpre agenda ao lado do presidente da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), André Ceciliano. "De Brasília acompanho o incêndio no Hospital Federal de Bonsucesso. Equipes do Corpo de Bombeiros dos quartéis da Ilha do Governador, São Cristóvão, Penha e Central atuam em conjunto para combater as chamas e resgatar pacientes. Não há vítimas fatais", escreveu Castro. De acordo com o site do hospital, em média, por mês, são realizadas 15 mil consultas ambulatoriais, 1.300 internações, 1.200 atendimentos de emergência, 120 mil exames laboratoriais e 5 mil exames de imagem.