Incêndio atinge imóveis comerciais na região da rua 25 de Março, em SP

SÃO PAULO, SP, 11.07.2022 - Dezenas de bombeiros combatem um incêndio de grandes proporções desde as 21h deste domingo (10) em prédios comerciais na rua Barão de Duprat, na região da rua 25 de Março, centro popular e comercial da capital paulista. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 11.07.2022 - Dezenas de bombeiros combatem um incêndio de grandes proporções desde as 21h deste domingo (10) em prédios comerciais na rua Barão de Duprat, na região da rua 25 de Março, centro popular e comercial da capital paulista. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - ​Dezenas de bombeiros combatem um incêndio de grandes proporções desde as 21h deste domingo (10) em prédios comerciais na rua Barão de Duprat, na região da rua 25 de Março —​centro popular e comercial da capital paulista.

No início da ocorrência, 30 viaturas foram deslocadas para apagar as chamas. Dois bombeiros sofreram queimaduras de segundo grau e foram atendidos no pronto-socorro do Tatuapé, na zona leste.

​O fogo já destruiu uma loja e consome os dez andares de um prédio. Desde a madrugada a fumaça preta provocada pelo incêndio é vista a quilômetros de distância e chama a atenção de moradores da região central e até da avenida Paulista. Várias pessoas publicaram vídeos, fotos e relatos nas redes sociais.

No início da manhã as chamas ainda persistiam e, segundo os bombeiros, havia o risco de o fogo espalhar para outros imóveis —quatro deles foram atingidos.

O porta-voz dos bombeiros, André Elias, afirma que ainda não é possível dizer em que andar o incêndio começou. "Trabalhamos com a hipótese de que foi nos andares inferiores, mas todos os andares foram atingidos."

Elias afirma que houve desabamento da estrutura da loja Matsumoto, que fica na rua Barão de Duprat, e do teto da Paróquia Ortodoxa Antioquina da Anunciação a Nossa Senhora. O risco de desabamento dos outros prédios atingidos pelas chamas foi descartado pelos bombeiros.

Ainda de acordo com a corporação, o fogo está controlado e os bombeiros devem trabalhar durante todo o dia para apagar as chamas —ao todo são 31 viaturas e 99 homens no local. "Não há mais risco de propagação do fogo para outros edifícios ou lojas", diz.

De acordo com os bombeiros, o prédio não tinha AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros). A prefeitura informou que a edificação é de 1948, portanto tem 74 anos. No térreo funcionavam lojas e, nos demais andares, escritórios.

Segundo a SPTrans, o incêndio afetou a circulação dos ônibus na região. Na manhã desta segunda (11) seis linhas que trafegam na região central estão sendo desviadas.

Há bloqueios para o trânsito na rua Cavalheiro Basílio Jafet, no acesso à rua 25 de Março; rua da Cantareira com avenida Senador Queiroz; rua Barão de Duprat com as ruas da Cantareira, Afonso Kherlakian, Assad Abdalla e Carlos de Souza de Nazaré; e avenida Prestes Maia com a rua Carlos de Souza Nazaré.

O incêndio, a menos de 500 metros de distância, não afetou a circulação na rua ladeira Porto Geral, onde uma das principais vias do circuito de compras.

Na altura do metrô São Bento —saída pela própria ladeira— o movimento segue normal com todas as lojas abertas e vendedores nas ruas e calçadas.

Também na noite de domingo os bombeiros combateram um incêndio em prédio comercial no cruzamento da rua Huert Bacelar com a travessa do Orfanato, no Ipiranga. Nove viaturas foram para o local. O fogo foi extinto às 2h30.

Em dezembro de 2018, um incêndio consumiu um prédio comercial de três andares no centro de São Paulo. Não houve vítimas. Naquela ocasião, o fogo destruiu uma loja de tecidos na esquina das ruas Jorge Azem e Cavalheiro Basílio Jafet, também na região da rua 25 de Março.

Há um mês, um incêndio atingiu apartamento no sexto andar de prédio residencial no número 400 da avenida Nove de Julho, na Bela Vista, também na região central de São Paulo. O fogo provocou gritaria e buzinaço na região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos