Incêndio em ônibus mata 45 na Bulgária, maioria da Macedônia do Norte

·2 min de leitura
Ônibus incendiado em acidente na Bulgária que deixou 45 mortos

Por Tsvetelia Tsolova

SÓFIA (Reuters) - Ao menos 45 pessoas, incluindo 12 crianças, morreram quando um ônibus que transportava principalmente turistas da Macedônia do Norte pegou fogo em uma estrada do oeste da Bulgária horas antes do amanhecer desta terça-feira, disseram autoridades.

Sete pessoas que saltaram do ônibus em chamas foram levadas às pressas ao pronto-socorro Pirogov, na capital Sófia, e seu quadro é estável, segundo funcionários do hospital. Elas sofreram queimaduras e uma estava com uma perna quebrada.

O Ministério do Interior búlgaro disse que 45 pessoas morreram, o que assinala o acidente de ônibus mais letal da história do país.

Boyko Rashkov, o ministro do Interior, disse que os corpos estavam "amontoados do lado de dentro e estão reduzidos a cinzas".

"O quadro é aterrorizante, aterrorizante. Nunca vi nada assim antes", disse ele aos repórteres no local.

A causa do acidente não está clara, mas o ônibus parece ter atingido uma barreira de estrada ou antes, ou depois de pegar fogo, disseram autoridades búlgaras.

O acidente ocorreu na rodovia de Struma, cerca de 30 quilômetros a oeste de Sófia, perto das 2h, disseram.

O grupo voltava para Skopje, capital da Macedônia do Norte, após uma viagem de final de semana a Istambul, uma excursão de cerca de 800 quilômetros.

O chefe do serviço investigativo búlgaro, Borislav Sarafov, disse que quatro ônibus de uma agência de viagens da Macedônia do Norte saídos da Turquia entraram na Bulgária na noite de segunda-feira.

"Um erro humano do motorista ou um problema técnico são as duas versões iniciais para o acidente", disse Sarafov.

Imagens de televisão mostraram o ônibus de pé, mas carbonizado e devorado pelo fogo no meio da rodovia, que estava úmida de chuva.

"Esta é uma tragédia imensa", disse o primeiro-ministro da Macedônia do Norte, Zoran Zaev, aos repórteres em Sófia, expressando suas condolências aos parentes das vítimas.

Zaev disse que todos os passageiros viviam na Macedônia do Norte, mas que pareciam incluir um cidadão sérvio e um belga. Não está claro se os dois estão entre os mortos ou os feridos.

Zaev disse que conversou com um dos sete sobreviventes, que lhe disse que os passageiros estavam dormindo quando foram despertados pelo som de uma explosão, contando ainda que pessoas sentadas no fundo do ônibus conseguiram quebrar uma janela e saltar para fora.

Em Skopje, Osman, um albanês étnico de 31 anos, contou à Reuters que foi ao escritório da agência de viagens com o irmão e a irmã em busca de informações sobre os pais.

(Reportagem adicional de Ivana Sekularac em Skopje)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos