Incêndio em periferia de Seul obriga retirada de 500 pessoas

Cerca de 500 pessoas tiveram de ser retiradas de suas casas, nesta sexta-feira (20), na zona metropolitana de Seul, devido a um grande incêndio às vésperas do feriado do Ano Novo Lunar — informaram as autoridades.

Um vídeo que circula na Internet mostra o avanço das chamas na localidade de Guryong, periferia próxima aos arranha-céus do luxuoso bairro de Gangnam, na capital sul-coreana.

O incêndio começou por volta das 6h30 locais e foi totalmente extinto ao meio-dia, disseram as autoridades, acrescentando que pelo menos 60 casas foram queimadas. Por enquanto, não há informações sobre vítimas.

As causas do incêndio ainda são desconhecidas.

"Estamos considerando abrir uma investigação adicional neste caso", disse à AFP Choi Jae-young, funcionário do serviço de combate a incêndios e desastres da zona metropolitana de Seul.

O incêndio não surpreendeu os moradores.

"Houve muitos problemas de segurança na comunidade em relação aos incêndios e parece que eles nunca foram seriamente reconhecidos" pelas autoridades, disse Lee Woon-chul, de 65 anos, que vive nesta comunidade há 30 anos.

“As casas estão muito velhas, e os cabos elétricos são perigosos e estão mal colocados. Com frequência, há faíscas dentro das casas”, acrescentou.

Desde 2012, oito incêndios ocorreram no bairro, de acordo com o escritório do bairro de Gangnam, em Seul.

A comunidade de Guryong foi criada por volta de 1988, depois que moradores dos arredores foram despejados de suas casas, devido ao desenvolvimento da capital, que sediaria os Jogos Olímpicos.

cdl/ceb/axn/es/mar/tt