Incêndio em prisão da Indonésia deixa 41 mortos

·1 minuto de leitura
Policiais e funcionários do hospital de Tangerang, Indonésia, diante dos corpos das vítimas do incêndio em prisão que deixou 41 mortos (AFP/FAJRIN RAHARJO)

Um incêndio nesta quarta-feira (8) em uma prisão na ilha de Java, na Indonésia, deixou pelo menos 41 mortos e dezenas de feridos, anunciou a polícia.

Os bombeiros conseguiram controlar às chamas às 3H00 locais e retiraram as vítimas.

O incêndio aconteceu em um bloco da prisão de Tangerang, nas proximidades de Jacarta, que era ocupado por detentos acusados por crimes relacionados às drogas.

Imagens exibidas na televisão mostraram o grande incêndio no bloco penitenciário, enquanto os bombeiros lutavam para conter as chamas.

"Quarenta e um internos morreram, oito ficaram gravemente feridos e outros 72 têm ferimentos leves", anunciou o chefe de polícia de Jacarta, Fadil Imran.

Os detentos gravemente feridos foram levados para hospitais de Tangerang, enquanto os presos com ferimentos leves foram atendidos em uma clínica.

As autoridades ainda investigam a causa do incidente, mas suspeitam de uma falha elétrica.

"Eu revisei o local e, com base em uma observação inicial, parece que (o incêndio) aconteceu por um curto-circuito", disse Imran.

O site do departamento penitenciário informa que a prisão tinha pouco mais de 2.000 internos, mais do que o triplo da capacidade prevista.

O bloco onde aconteceu o incêndio tem capacidade máxima para 40 detentos, mas tinha 120, informou a porta-voz do departamento penitenciário, Rika Aprianti.

A superpopulação e as más condições sanitárias são comuns nas prisões da Indonésia, que abrigam 270.000 pessoas e registram fugas frequentes.

dsa/jah/dva/qan/mas/zm/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos