Incêndio no Centro do Rio tem um morto e 26 famílias sem moradia

Extra
·2 minuto de leitura

Um homem morreu durante um incêndio que aconteceu, na madrugada deste sábado, em três imóveis da Rua do Livramento, no Centro do Rio. A vítima fatal era portadora de deficiência física, e não conseguiu escapar do fogo. O local — prédios 207, 209 e 201 da Rua do Livramento — era ocupado por cerca de 40 famílias em situação de vulnerabilidade, que agora estão ser ter onde morar.

Segundo a Secretaria Municipal de Assistência Social, o fogo consumiu 26 casas. Outras 13 residências foram interditadas pela Defesa Civil por risco de desabamento. O Corpo de Bombeiros foi acionado para a ocorrência às 19h27 de sábado. Agentes de três quartéis — Central, Praça da Bandeira e São Cristóvão — precisaram atuar para conter o incêndio. O trabalho varou a madrugada e durou até a manhã de domingo, quando os bombeiros ainda faziam trabalho de rescaldo e vistorias no imóvel. Ainda não há informação sobre a causa do incêndio.

A secretária Laura Carneiro coordenou o trabalho de cadastramento das famílias que precisarão de ajuda. Seis pessoas, entre as quais um casal de cadeirantes e quatro homens — um deles um estrangeiro, da República do Congo — foram acolhidas pela secretaria. Os homem foram levados para o Centro Provisório de Acolhimento do Centro e o casal para a Central de Recepção de Adultos e Famílias Tom Jobim, na Ilha do Governador. Uma mulher grávida chegou a entrar em trabalho de parto durante o incêndio, mas está bem.

Moradores da região e movimentos sociais recolhem doações para os ocupantes do imóvel, que perderam tudo. Doações podem ser feitas Rua da Gamboa 345, na Gamboa, e na Ocupação Vito Giannotti, na rua Sara, no Santo Cristo.

Nos últimos meses, vários prédios no Centro do Rio pegaram fogo. Em janeiro, um incêndio de grandes proporções atingiu o Boteco do Gérson, na Rua do Lavradio. Duas pessoas ficaram feridas. Já em setembro do ano passado, uma pessoa morreu durante incêndio na Rua Taylor, próxima a Lapa.