Incêndio no Parlamento sul-africano é contido; Assembleia Nacional está "completamente destruída"

·1 min de leitura
Incêndio no edifício do Parlamento da África do Sul

Por Wendell Roelf

CIDADE DO CABO (Reuters) - Autoridades anunciaram na terça-feira que haviam finalmente contido um incêndio supostamente criminoso em um edifício do Parlamento da África do Sul, após um reinício do fogo em um segundo dia que destruiu completamente a Câmara Baixa do Congresso do país, a Assembleia Nacional.

Um homem de 49 anos acusado de atear fogo apareceu diante de um tribunal para receber cinco acusações, incluindo incêndio criminoso e posse de um dispositivo explosivo. O advogado Zandile Christmas Mafe, que representa o suspeito, disse que ele nega as acusações e que irá se declarar inocente.

A Assembleia Nacional, na Ala Nova do complexo do Parlamento foi "completamente destruída, do chão até o topo", afirmou o Chefe do Bombeiros da Cidade do Cabo, Ian Schnetler, a jornalistas. "Será necessária muita recuperação para voltar ao que era antes."

Em nota, autoridades municipais disseram que o fogo foi controlado à meia-noite.

"Equipes estão agora trabalhando pelo edifício, projetado como um labirinto, sala após sala, enquanto tentam localizar e extinguir focos de incêndio", aponta a nota.

"Esse é um processo demorado, enquanto algumas salas precisam ter seus revestimentos de madeira retirados para que sejam identificados focos ocultos de calor."

O incêndio começou no domingo. Na segunda-feira, autoridades haviam retirado alguns dos caminhões dos Bombeiros e disseram que estavam extinguindo as brasas, mas as chamas começaram novamente logo depois, causando danos mais extensivos à Nova Ala.

(Reportagem adicional de Olivia Kumwenda-Mtambo)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos