Incêndios: Airbus quer transformar avião militar A400M em bombardeiro de água

AP - Julian Stratenschulte

A empresa aeronáutica Airbus realizou testes para transformar o avião de transporte militar A400M em um bombardeiro de água, usando tanques removíveis. Isto permitiria complementar os atuais recursos aéreos existentes face aos incêndios que aumentam no verão europeu.

A fase de testes ocorreu na semana passada na Espanha. Um A400M conseguiu despejar 20 toneladas de água em menos de dez segundos enquanto voava a uma altitude de 45 metros, informou o fabricante da aeronave em comunicado à imprensa nesta terça-feira (26).

Para alcançar o feito, dois tanques com capacidade de dez toneladas cada um foram instalados no imenso porão da aeronave, conectados a duas enormes tubulações que saem da rampa traseira da aeronave. Esta adaptação "não requer uma modificação da aeronave e, portanto, é intercambiável com todas as aeronaves da frota A400M", de acordo com a Airbus, que lançou o projeto há nove meses.

Enquanto os incêndios florestais se multiplicam e se intensificam desde o início do verão no hemisfério norte, colocando sob tensão os meios locais de combate às chamas, a Airbus vê neste kit removível, que poderá ser partilhado entre os países europeus, um complemento útil para o futuro.

“O objetivo não é competir com a Canadair, mas sim de complementar [sua atuação]”, declarou ao site francês Franceinfo Jean-Brice Dumont, vice-presidente encarregado de aeronaves militares da Airbus.

Três vezes mais água e voos noturnos

O modelo da Canadair tem capacidade para 6 mil litros de água – três vezes menos que o A400M – mas tem a vantagem de poder se abastecer mesmo em um lago. Já o A400M deve retornar à terra para carregar seus tanques.

O avião é tradicionalmente dedicado ao transporte de mercadorias, tropas, lançamento de paraquedistas ou mesmo reabastecimento em voo. A aeronave está habilitada para voo noturno e a Airbus realizará testes nessas condições para a missão de bombardeiro aquático, que a Canadair não pode realizar.

O A400M da Airbus integra diversas forças aéreas de alguns países europeus, como França (18 aeronaves entregues em 50 encomendadas), Espanha (13 em 27), Alemanha (37 em 50), Bélgica (6 em ​​7), Luxemburgo (1), assim como a Turquia (10 aeronaves em serviço) e o Reino Unido (20 aeronaves).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos