Incêndios devastam sul da Europa

Não há descanso possível para os bombeiros em Espanha. No nordeste do país, o fogo começa a estar mais controlado em Saragoça, mas não sem antes ter já queimado 14 mil hectares.

A noroeste, os incêndios florestais fizeram duas vítimas mortais e obrigaram à retirada de cerca de 11 mil pessoas de Zamora.

Na região montanhosa da Galiza o vento está a semear um quebra-cabeças de novos fogos para os operacionais no terreno.

Incêndios detonam bombas na Eslovénia

Na fronteira entre a Eslovénia e a Itália, um violento incêndio deflagrou esta quinta-feira, obrigando à evacuação de três aldeias.

As chamas, que alastraram rapidamente ao longo de dois mil hectares, detonaram bombas da I Guerra Mundial. Mias de mil bombeiros tentam domar o fogo com a ajuda do exército e apoio da Croácia, Áustria e Eslováquia.

De acordo com as autoridades eslovenas, não havia um incêndio tão grave como o da região sudoeste do Kras desde que o país se tornou uma nação independente, em 1991.

Fogo mais controlado em França

Em Gironda, população e bombeiros começam finalmente a respirar algum alívio. O incêndio que consome a região francesa desde 12 de julho está contido e cerca de três mil pessoas puderam já voltar a casa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos