Incêndios incontroláveis em Portugal

As chamas não dão sinais de abrandar em Portugal.

O país registava, a meio da tarde de quinta-feira mais de 20 incêndios rurais em curso de norte a sul do território continental.

No combate às labaredas estavam mais de 3700 bombeiros, apoiados por cerca de duas mil viaturas e mais de 30 meios aéreos, de acordo com a página da Proteção Civil, sendo as situações mais preocupantes registadas em, Pombal e Caranguejeira, no distrito de Leiria, e em Estarreja, distrito de Aveiro.

Os incêndios de Palmela e Faro, que na quarta-feira chegaram mesmo a danificar algumas habitações, estavam já em estado de resolução ou conclusão.

O país continua a atravessar uma onda de calor, com os termómetros a ultrapassarem os 45°C, o que levou o Governo português a prolongar o estado de contingência até domingo. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou a grande maioria do território continental em risco Máximo ou Muito Elevado de incêndios para esta sexta-feira.

Entretanto, vão-se fazendo já contas aos prejuízos. Os fogos que têm vindo a lavrar, desde a semana passada no país já danificaram, pelo menos 60 habitações, anexos, garagens e outras infraestruturas, já contabilizadas pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos