Incêndio atinge casa de repouso e deixa 6 mortos e 2 feridos em SP

Imagem conceito: Interior de uma casa incendiada. (Foto: Getty Creative)
Imagem conceito: Interior de uma casa incendiada. (Foto: Getty Creative)

Um incêndio atingiu uma casa de repouso que fica em um bairro da Zona Leste de São Paulo, neste sábado (10) e deixou seis mortos e dois feridos.

Segundo a Polícia Militar, o fogo começou de madrugada, mas os bombeiros só foram chamados ao local por volta das 7h20, quando já não havia mais fogo. Ainda assim, os agentes realizaram um trabalho de rescaldo na casa de repouso Lar da vovó, que fica na rua Phobus, para verificar se há mais vítimas.

Ainda de acordo com a PM, no local foram identificadas oito vítimas, sendo que seis delas estavam mortas. Um dos corpos foi encontrado todo carbonizado e cinco apresentavam rigidez cadavérica.

Duas mulheres que ficaram feridas foram encaminhadas para atendimento em um pronto-socorro próximo ao local. Elas sofreram com inalação de fumaça e devem permanecer em observação no hospital.

Ainda não há informações sobre as causas do incêndio. A Polícia Civil foi chamada ao local e deve fazer uma perícia no local.

Incêndios

No auge da pandemia de Covid-19, o número de incêndios residenciais teve crescimento de 60%, porque as pessoas ficaram mais em casa por conta da quarentena decretada pelo governo paulista.

Em março de 2020, foram registradas 4.0898 ocorrências de incêndio em todo o Estado de São Paulo enquanto no ano anterior haviam ocorrido 2560.

O tenente Marcos Palumbo, porta-voz do Corpo de Bombeiros, afirmou à BBC News Brasil que o aumento no número de casos ocorreu principalmente por causa de acidentes domésticos relacionados ao uso do fogão, álcool em gel e sobrecarga em tomadas.

Roberto Racanicchi, coordenador adjunto da Câmara Especializada de Engenharia Civil do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo (Crea-SP), explicou que prédios antigos com limitações para reformas estruturais, falta de manutenção das instalações elétricas e uso inadequado de imóveis são mais suscetíveis aos incêndios.